RECEITAS

12 dicas para deixar a carne assada ou grelhada ainda mais saborosa!

Carne boa é carne suculenta! Por isso, separamos 12 dicas para você aprender temperar, marinar, assar e grelhar as carnes do jeito certo! Confira!

None
FOTO: Stela Handa

por Redação Alto Astral
Publicado em 16/08/2016 às 10:01
Atualizado às 19:29

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

Assar e grelhar são opções deliciosas para preparar uma carne, seja em um almoço mais simples ou em uma ocasião especial. Por isso, preparamos diversas dicas de como deixar sua carne, assada ou grelhada, ainda mais deliciosa, prática e saudável!

Carne suculenta!

  1. Sempre que for escolher alguma carne para levar ao forno, opte por uma peça inteira, pois ela não vai ressecar tanto quanto os pedaços menores, como filés ou bifes. Se optar por um corte magro, experimente regar com um molho mais consistente, com azeite, óleo ou manteiga, ou com o próprio caldo que se forma na assadeira. Isso ajuda a deixar a carne mais suculenta, já que ela não tem muito suco que sai da gordura. Se a peça tiver alguma camada de gordura, a melhor opção é preparar um molho mais leve, como o cítrico ou de frutas.
  2. Se você fritar a peça na frigideira ou na panela antes de levar ao forno, vai deixá-la dourada, com uma casquinha por fora, mas sem perder a suculência. Mesmo depois de “selar”, seu interior ainda estará cru e a carne deve ser levada normalmente ao forno para assar, coberta com papel-alumínio.
  3. Sem nenhum tipo de gordura, a carne pode ficar ressecada depois de pronta. Por isso, ao limpar a peça, procure deixar um pouco de gordura que vai derreter durante o cozimento no forno e umedecer a carne, deixando-a deliciosa.
  4. Quando rechear peças de carnes mais gordas, opte por farofas com farinha, cenoura e couve, por exemplo, que ajudam a absorver melhor a gordura. Bacon, calabresa e queijos são ótimas opções para as carnes mais magras.
  5. Ao grelhar, você deve usar bifes de cortes mais magros e macios. Nesse caso, você pode dispensar o uso de óleo e não é preciso que a carne tenha alguma camada de gordura para formar um caldo, já que se trata de um preparo seco, sob calor intenso, em grelhas, chapas ou frigideiras.
  6. Tome cuidado com o tempo de cozimento, já que, quando você leva algum alimento para grelhar, ele é submetido a altas temperaturas, que podem resultar em bifes tostados e até queimados, perdendo boa parte dos nutrientes e vitaminas.
  7. Utilize frigideiras antiaderentes que já vêm com a grelha ou chapas e panelas de ferro, que distribuem o calor de maneira uniforme.
  8. Recomenda-se grelhar bifes com, pelo menos, 2cm de altura, pois cortes finos demais podem ficar secos e passar do ponto rapidamente. Já pedaços de carne mais grossos podem ser grelhados em temperaturas menores que as utilizadas para os mais finos, pois necessitam de maior tempo de cozimento para evitar que seu interior fique cru e sua superfície, torrada demais.
  9. Para bifes malpassados, geralmente de carne bovina, utilize fogo alto até o fim do cozimento. Para bifes bem passados, como aves e carne de porco, que não podem ser consumidas cruas, use fogo baixo até cozinhar por completo.
  10. É muito importante tostar a carne de um lado – selando sua superfície, para que os sucos do interior não se percam – e, depois, virá-la para grelhar do outro lado. Prefira virar o bife com uma espátula ou pinça, evitando fazer furos na carne. Se utilizar um garfo, espete apenas o cantinho do filé. Assim, ele manterá os líquidos que não deixam a carne ressecar.
  11. Se for grelhar alimentos mais delicados, como peixes e frutos do mar, você pode untar a frigideira com óleo vegetal ou azeite de oliva, utilizando um pincel culinário, no momento em que a grelha estiver bem quente. O cozimento é mais rápido, por isso grelhe primeiro a parte da pele – no caso do salmão, por exemplo -, e depois o restante da posta.
  12. Tempere bifes bovinos minutos antes de levá-los à grelha ou salpique sal e pimenta durante o preparo, para que o tempero não “sugue” todo o sabor da carne. Já as aves, que demoram mais para pegar o tempero, podem ficar marinando por 4 horas na geladeira. Ao grelhar, vá regando a carne com um pouco de água. Na noite anterior ao preparo, tempere o lombo suíno com limão ou vinagre para quebrar suas fibras e deixá-lo mais macio. Adicione outros temperos e deixe marinando por 12 horas antes de grelhar.

SAIBA MAIS

Bife grelhado ao antepasto de berinjela

Cupim assado com molho

Papilote de peixe com legumes grelhados

Texto: Nathalia Boni