Vida doméstica: aprenda a conciliar as tarefas e seja feliz a dois!

A rotina não precisa ser um fardo: converse com o par e organize a casa sem neura

casal lavando a louça e sorrindo
Não deixe que as tarefas domésticas atrapalhem a vida a dois | FOTO: Shuttersrtock

A vida doméstica pode ser motivo de briga entre os casais, afinal com a rotina a dois, os problemas surgem, como a diferença de organização ou a falta dela. Saiba como manter tudo em ordem no dia a dia de casal sem perder a harmonia na relação.

Os opostos se atraem?

Segundo um levantamento do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), entre 2004 e 2014 os divórcios aumentaram 160% no Brasil. Margô Belloni, arquiteta e personal organizer, acredita que as pessoas normalmente acabam formando pares com pessoas muito diferentes delas. Para Margô, a beleza dessas uniões está justamente nas diferenças que ao serem trabalhadas podem se tornar pontos positivos no relacionamento.

Fase de testes

A especialista acredita que o namoro é um ótimo período para observar como será a organização convivendo todos os dias, já que muitos casais mantêm uma rotina muito próxima. Uma das dicas dela é pedir para pessoa amada reservar um espaço no guarda-roupa para o parceiro. No entanto, é preciso deixar claro que aquele lugar deve permanecer organizado. “Por mais que a bagunça irrite, não faça a tarefa pelo outro. O bagunceiro deve entender que cada um tem que ser responsável por aquilo que gera. Os tempos de privilégios e mágicas da roupa limpa ficaram pra trás”, esclarece.

Divisão de tarefas

Margô propõe que a pessoa mais organizada seja a encarregada de planejar a divisão das tarefas, além de fazer o pagamento de contas e de supermercado. Já a pessoa menos organizada pode ficar com as tarefas que não envolvam datas e vencimentos, como recolher o lixo, lavar louça, roupas, passear com o cachorro etc.

Colaboração na vida doméstica

O caminho para evitar atritos, segundo a especialista, “é moderar as cobranças e conversar muito. Mostre ao  desorganizado que, quando ele colabora, você fica feliz e se sente respeitada”. A organização é um hábito de saúde e coletivo, e para conseguir isso em casa não precisa ser um especialista, basta querer ter uma convivência harmônica e leve.

 

LEIA TAMBÉM: