Como vencer o cansaço durante a gravidez?

Já no início da gestação, as intensas modificações hormonais provocam cansaço e sono excessivo. E a fadiga volta a aparecer na reta final. Vem saber mais

Por Larissa Mortari - 01/02/2017
mulher gravida pilates cansaco

Foto Shutterstock

As mulheres passam por oscilações hormonais todos os meses, o que faz o cansaço ser mais intenso no período menstrual. A falta de disposição é um dos sintomas da tensão pré- menstrual, a TPM. “A produção de progesterona (hormônio produzido pelos ovários após a ovulação) não somente provoca muitos dos sintomas físicos que aparecem na TPM, tais como inchaço, dor nas mamas, pernas e baixo ventre, como ainda diminui os níveis de serotonina, piorando a depressão e a irritabilidade”, diz a ginecologista Mara Diegoli. Se essas oscilações já ocorrem com a menstruação, imagine então com a gravidez. Saiba mais a seguir!

 

mulher gravida sentada comendo salada cansaco

Foto iStock.com/Getty Images

 

Bebê a caminho

Já no início da gestação, as intensas modificações hormonais provocam cansaço e sono excessivo. E a fadiga volta a aparecer na reta final, quando a barriga já está bem mais pesada, dificultando a caminhada e até o sono. Nessa fase, boas horas de descanso são recomendadas às grávidas. Mas os cuidados para ter um pouco mais de disposição devem ser tomados mesmo antes da gestação, quando a mulher ainda está planejando ter o bebê. “Toda mulher que deseja ter um filho precisa redobrar a atenção, principalmente com a alimentação. A gestante precisa consumir ácido fólico, uma vitamina do complexo B presente em espinafre, brócolis, fígado, frutas cítricas e gema de ovo. A deficiência dessa vitamina pode causar uma malformação do tubo neural do bebê, que está iniciando o seu desenvolvimento”, avisa a ginecologista Erica Mantelli.

 

mulher gravida pilates cansaco

Foto Shutterstock

 

Mantenha a rotina

Apesar de o cansaço aumentar, as atividades físicas podem e devem continuar fazendo parte da rotina da futura mamãe. “Os exercícios auxiliam no controle do peso, e diminuem o risco de diabetes gestacional, hipertensão arterial e problemas na coluna”, afirma Erica. Uma atividade que traz muitos benefícios e não causa um gasto de energia exagerado é o pilates, que fortalece toda a musculatura do corpo, relaxa a mente e prepara a mulher para o parto. “Durante a gravidez, os músculos da região abdominal relaxam e distendem para acompanhar o crescimento do bebê e, por causa disso, podem ficar enfraquecidos. Os músculos do assoalho pélvico também sofrem grande pressão. O pilates ajuda bastante no fortalecimento dessas áreas, minimizando dores”, explica o personal trainer Felipe Antonio da Fonseca Barbosa. Técnicas de relaxamento como ioga, alongamentos e massagem também ajudam a ter melhores noites de sono, pois reduzem o estresse.

 

Consultoria Felipe Antonio da Fonseca Barbosa, personal trainer; Erica Mantelli e Mara Diegoli, ginecologistas

 

LEIA TAMBÉM: