Tinturas podem fazer o cabelo cair? Descubra!

Quimicamente, pintar os cabelos resulta em perda de água e pode comprometer a resistência, maciez e brilho dos fios

Sabia que as tinturas podem fazer o cabelo cair? Aprenda a se prevenir, a seguir! FOTO: Shutterstock.com
Sabia que as tinturas podem fazer o cabelo cair? Aprenda a se prevenir, a seguir! FOTO: Shutterstock.com

Será que as tinturas podem fazer o cabelo cair? É muito comum pintar o cabelo para mudar o visual, mas a tintura e a descoloração são responsáveis por um dano químico no cabelo. “Quando a pessoa pinta o cabelo, há uma perda proteica causada pela oxidação de aminoácidos no fio. Essa diminuição dos níveis de queratina leva a uma redução da força capilar, além da remoção de pigmentos naturais”, explica a dermatologista Claudia Marçal. “Quimicamente, o processo de tintura provoca a quebra das pontes de hidrogênio e salinas. Isso vai resultar na perda de água e acentuar o comprometimento da resistência, da maciez e do brilho dos fios”, comenta a dermatologista.

Processo perigoso

A médica explica, no entanto, que o processo de descoloração é ainda mais agressivo. “A descoloração capilar com uso de persulfatos (sódio, amônio e potássio) destrói totalmente as ligações de hidrogênio, grande parte das salinas e parcialmente as cisteínicas, resultando em um cabelo extremamente desidratado e fraco. Em processos de descoloração, o tempo e a concentração em volume da água oxigenada são fundamentais para determinar o nível da cor e a agressão aos fios de cabelo: quanto maior, pior o dano”, alerta.

Cuidados necessários

Realizar constantemente a hidratação dos fios garante com que eles não fiquem ressecados. FOTO: Shutterstock.com

Realizar constantemente a hidratação dos fios garante com que eles não fiquem ressecados. FOTO: Shutterstock.com

Já a farmacêutica Mika Yamaguchi explica que, mesmo com os cabelos hidratados e cuidados, a tintura capilar tende a trazer alguns problemas aos usuários. “O ressecamento do cabelo é um dos principais pontos, pois a tinta altera as propriedades da queratina, que é um protetor natural dos fios. Além disso, segundo estudos, é prejudicial ao couro cabeludo deixar a tintura agir por mais tempo do que o prescrito; fazer misturas caseiras e utilizar itens não indicados pelo fabricante durante o preparo também são erros que podem causar irritação ao couro cabeludo, alteração de brilho e má penteabilidade (os fios embaraçam facilmente), deixando os cabelos fragilizados”, explica a especialista.

É necessário saber a hora de parar, porque depois de certo tempo, a cutícula do cabelo já está saturada e de nada adiantará manter o produto na cabeça, pois causará apenas irritação do couro cabeludo e possivelmente provocará a queda capilar. Existem no mercado muitas marcas e tipos de cores para tingir os cabelos. A grande maioria delas possui tecnologia para preservar ao máximo a integridade da queratina; por isso, é importante investir em produtos conceituados, seguir rigorosamente as instruções de aplicação e, de preferência, procurar um profissional.

Reparação

Mika lembra também que, quando o fio está muito danificado e sem mais massa proteica, por sofrer muitos processos químicos repetidos e uso de produtos que ficam mais tempo no cabelo do que o necessário, um dermatologista ou tricologista pode ser consultado para trabalhar a melhor forma de reconstrução. “Nesse caso, é necessário intervir no córtex do fio aumentando o ganho de massa proteica. Novas tecnologias foram desenvolvidas e muitas vezes é necessário associar o tratamento tópico com o oral”, explica.

 

Texto: Redação Alto Astral | Consultoria: Dra. Claudia Marçal, dermatologista e membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia e da Academia Americana de Dermatologia; Mika Yamaguchi, farmacêutica e diretora científica da Biotec Dermocosméticos

 

LEIA TAMBÉM: