Sucos para os bebês: veja quando é o momento certo e confira algumas receitas

Confira 10 receitas de sucos que podem ser feitos especialmente para os bebês

sucos para os bebês
A adaptação do paladar dos pequenos em relação ao alimentos depende dos pais. FOTO: shutterstock.com

Quando oferecer sucos para bebês? A dúvida é muito comum entre as mamães de plantão, afinal, até pouco tempo a introdução alimentar se iniciava com os suquinhos, para que o bebê pudesse ‘se acostumar’ com o sabor dos novos alimentos. Porém, depois de muita pesquisa, a orientação da Sociedade Brasileira de Pediatria mudou e, atualmente, sucos para bebês devem ser oferecidos somente a partir de 1 ano de idade e sem que substitua a oferta de água.

O novo Guia Alimentar para Crianças Brasileiras Menores de 2 anos, lançado pelo Ministério da Saúde em 2019, recomenda ainda que dos 1 aos 3 anos, a quantidade de sucos para bebês deve ser de, no máximo, 120 ml por dia.

O Guia explica que no início da introdução alimentar sucos para bebês não são recomendados por vários motivos e o melhor é ofertar a fruta in natura. “Ao mastigar uma fruta, a criança pode exercita a musculatura da boca e do rosto e pode sentir a textura da fruta; Se o suco for coado, há redução das fibras das frutas que previnem a constipação intestinal (prisão de ventre ou intestino preso); Pelo fato de os sucos serem, geralmente, adoçados de açúcar, seu consumo está relacionado com o desenvolvimento de cárie e excesso de peso, entre outros problemas de saúde”, enumera o Guia.

Além disso, o documento do Ministério da Saúde aponta que o consumo de suco em horário próximo à refeição pode deixar a criança satisfeita e fazer com que ela diminua o consumo de outros alimentos e ressalta que quando a criança se habitua a tomar suco para matar a sede, pode ter dificuldade em beber água pura.

Se o seu bebê já tem mais que um ano e você quer complementar a oferta de alimentos e nutrientes inserindo os suquinhos na dieta, confira, abaixo, 10 opções de sucos para bebês.

Modo de preparo das receitas de sucos para os bebês

Para o preparo de todas as receitas de sucos para os bebês, basta bater no liquidificador, coar e servir.

cenoura

A cenoura fortalece o sistema imunológico, por ser rica em antioxidantes. FOTO: shutterstock.com

1. Suco de laranja-lima com cenoura

Ingredientes:

  • Suco puro de 2 laranjas-lima
  • 1/2 cenoura média ralada

2. Suco de laranja-lima com banana

Ingredientes:

  • Suco puro de 2 laranjas-lima
  • 1/2 banana-nanica

3. Suco de caju com maçã e cenoura

Ingredientes:

  • 1 caju médio descascado
  • 1/2 maçã descascada e sem sementes
  • 1 copo (250ml) de água
  • 1/2 cenoura média ralada
mamão

Por suas propriedades laxativas, o mamão é muito utilizado em casos de prisão de ventre. FOTO: shutterstock.com

4. Suco de laranja-lima com mamão

Ingredientes:

  • Suco puro de 2 laranjas-lima
  • 1 fatia média de mamão

5. Suco de laranja-lima com pera

Ingredientes:

  • Suco de 2 laranjas-lima
  • Metade de uma pera sem sementes (com ou sem casca)
maçã

A casca da maçã é rica em vitamina C, e a mastigação da fruta auxilia na prevenção de cáries. FOTO: shutterstock.com

6. Suco de laranja-lima com maçã

Ingredientes:

  • Suco puro de 2 laranjas-lima
  • Metade de uma maçã sem sementes (com ou sem casca)

7. Suco de laranja-lima com beterraba

Ingredientes:

  • Suco puro de 2 laranjas-lima
  • 1/2 beterraba ralada sem casca

8. Suco de caju com beterraba

Ingredientes:

  • 1 caju médio descascado
  • 1 copo (250ml) de água
  • 1/2 beterraba sem casca
manga

A manga é rica em vitamina A, além de ferro, fibras, cálcio, fósforo e potássio. FOTO: shutterstock.com

9. Suco de manga com laranja-lima

Ingredientes:

  • Suco puro de 2 laranjas-lima
  • 1 pedaço médio de manga madura

10. Suco de goiaba com laranja-lima

Ingredientes:

  • 1 goiaba vermelha sem casca e sem sementes
  • Suco puro de 2 laranjas-lima

Introdução alimentar

A introdução alimentar de um bebê é um momento importante, porque terá grande influência na saúde e na formação de bons hábitos alimentares posteriores. De acordo com a Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP), a idade indicada para que o bebê experimente novos alimentos é aos 6 meses e após ter todos os sinais que prontidão – o bebê deve sentar com o mínimo de apoio possível – sem tombar no cadeirão -, apresentar interesse pelos alimentos dos adultos, saber levar objetos à boca, ter controle da cervical e sinal de protusão da língua diminuindo – que é aquele reflexo que leva os bebês a empurrarem o alimento para fora com a língua.

A regra dos seis meses mais sinais de prontidão vale para todos os bebês, tanto os que mamam no peito como os que mamam leite artificial. A partir daí, começa uma deliciosa descoberta de um mundo novo de sabores.

Os pais não devem ficar preocupados se a criança rejeitar um alimento na primeira vez, isso é normal! É importante que eles acompanhem o desenvolvimento alimentar com tranquilidade para passar segurança ao filho. Além das famosas papinhas, é fundamental oferecer água ao bebê.

 Dica de especialista

Alguns alimentos são mais propensos a causar alergia nos bebês, entre eles ovo, peixe, frutos do mar e amendoim. Por isso, a recomendação é introduzir estes alimentos do 6° ao 9° mês de vida dos bebês, na chamada janela imunológica. Pesquisas apontam que a prática pode diminuir o risco de a criança desenvolver alergia alimentar. Mesmo assim, ao introduzir estes alimentos, é importante observar se a criança apresenta alguma reação.

O mel, porém, deve ser introduzido somente aos dois anos de idade, por conta do risco de botulismo.

 

Redação Alto Astral  | Consultoria: Ana Cláudia dos Santos, nutricionista.

Você se sente sobrecarregado constantemente no trabalho? Baixe nosso e-book e aprende como eliminar este mal da sua vida.

Leia também: