Pregorexia: conheça esse transtorno alimentar que acontece com mulheres grávidas!

Medo excessivo de engordar e alimentação deficiente durante a gravidez são dois exemplos de problemas que indicam anorexia durante a gestação. Entenda!

mulher grávida
FOTO: pixabay.com

A preocupação com o peso é normal, principalmente durante e depois da gravidez, já que engordar de forma exagerada pode ser prejudicial para mãe e bebê. Porém, as mudanças no corpo acontecem e fazem parte dessa fase da vida da mulher. Por isso, é importante tomar os cuidados necessários, fazer o que é possível para manter a forma e a saúde em dia, mas sem exageros. Isso mesmo! Pois o excesso de preocupação com o peso durante a gravidez pode se tornar um problema de saúde ou, melhor, um transtorno alimentar que vem sendo chamado pelos especialistas de pregorexia.

mulher grávida se exercitando

Antes de qualquer deita ou atividade física durante a gravidez procure um especialista FOTO: shutterstock.com

O obstetra e ginecologista Domingos Mantelli explica que a vontade de manter-se magra durante a gestação é o principal motivo da pregorexia, que une a a anorexia (distúrbio alimentar que provoca uma perda de peso acima do que é considerado saudável para a idade e altura) com a gravidez. A mulher se vê no espelho e acha que está muito gorda e, assim, começa a comer menos, tomar laxantes, induzir vômitos, fazer dietas com restrição de calorias e realizar exercícios em excesso. Os familiares e as próprias grávidas precisam se atentar às atitudes fora do habitual, afim de evitarem que ocorram problemas com o desenvolvimento do bebê pela falta de nutrientes.

Como o tratamento é feito? 

Na maioria dos casos  de pregorexia, o tratamento não é complicado, porém precisa de um acompanhamento multidisciplinar. O que isso significa? A paciente será tratada por um obstetra, uma nutricionista e até mesmo por um psicólogo. Juntos eles desenvolverão um programa à gestante. O propósito principal é que ela compreenda que o ideal é que ela ganhe peso na gestação para que o bebê seja bem nutrido e nasça com o peso ideal. Quando a gestante engorda pouco, é atleta e está habituada a fazer atividades físicas, não há grandes riscos, já que seu organismo está acostumado. No entanto, para a maioria das mulheres esse procedimento pode ser perigoso.

mulher grávida se pesando

A preocupação com o peso é normal, mas as mudanças acontecem e após a gravidez as dietas podem ajudar FOTO: shutterstock.com

A regra de peso ideal na gestação não existe. O ganho de peso recomendável é de 8 a 12 quilos. Muitas gestantes que começam uma gravidez acima do peso e fazem acompanhamento nutricional, terminam a gestação com menos peso do que iniciaram, e o bebê vem com o peso apropriado. Portanto, é recomendável o acompanhamento do obstetra e de um nutricionista.

 

 

Fonte: Domingos Mantelli, obstetra e ginecologista

 

Leia também: