O que significa LGBT, LGBTQ e LGBTQI+? Saiba qual usar e o porquê

LGBT, LGBTI+ ou LGBTQ? Qual delas usar e o que significam?

Conheça a origem dos termos e como empregá-los da melhor forma possível para gerar representatividade

o que significa LGBT
Foto: Reprodução/Pinterest

Você sabe o que significa LGBT? Para te ajudar a entender o que representa cada uma das letras que compõem a sigla, nós preparamos um guia básico sobre o que cada uma delas significa em termos gerais.

O que significa LGBT e por que ela foi criada?

Ainda durante a década de 1990, por conta de grandes movimentações culturais e de mercado, o termo ‘GLS’, que significa Gays, Lésbicas e Simpatizantes, caiu no gosto popular e se difundiu rapidamente entre a massa. No entanto, essa nunca foi uma sigla oficial.

Além disso, vale ressaltar que, por muito tempo, alguns grupos acabaram sendo classificados apenas como gays e suas especificidades foram ignoradas, o que reflete um fator histórico sobre o protagonismo masculino, mesmo em questões relacionadas à identidade de gênero e orientação sexual. Ao reconhecer isso, a sigla LGBT foi adotada como oficial para representar, respectivamente, Lésbicas, Gays, Bissexuais e Transsexuais.

o que significa LGBT
Foto: Reprodução/Pinterest

LGBTQ

Mas, isso não ainda não era suficiente para abarcar toda a complexidade e representatividade dessa comunidade. Mais tarde, foi adicionada a letra ‘Q’, simbolizando os ‘Queers’, que em português significa algo similar a “estranho”.

A palavra era muito utilizada nos Estados Unidos para ofender todos desse grupo que foge do padrão social imposto e, por isso, como uma forma de resistência e empoderamento, ela passou a ser usada tanto para definir gênero, como sexualidade.

Isto é, os queers não necessariamente se encaixam no LGBT, mas se reconhecem tendo uma espécie de gênero estranho à “normalidade”, uma identidade divergente.

LGBTI+

Todavia, no Brasil, a adição do ‘Q’ acabou não ganhando tanta popularidade quanto em outros lugares do mundo. O que levou a, principalmente em São Paulo, a popularização do ‘I+’. O ‘I’ representa os intersexuais, que, antigamente, eram também conhecidos como hermafroditas, ou seja, pessoas que, naturalmente, sem qualquer intervenção médica, desenvolvem características sexuais parte da definição típica de sexo masculino e do sexo feminino.

Mesmo assim, como somos indivíduos muito únicos e cheios de características específicas, o símbolo do ‘+’ foi adicionado para agregar outros grupos que também não se sentiam parte apenas do LGBT.

Leia também: