NOTÍCIAS

Anda muito esquecido? Confira dicas que irão aperfeiçoar sua memória!

Cansou de esquecer dados importantes? Seguir alguns passos pode aperfeiçoar a sua memória. Veja as técnicas que o Portal Alto Astral Separou.

None
Foto: Istock/Getty images

por Redação Alto Astral
Publicado em 23/01/2017 às 09:25
Atualizado às 14:57

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

Cansou de esquecer dados importantes? Seguir alguns passos pode aperfeiçoar a sua memória. Veja as técnicas que o Portal Alto Astral Separou:

• Visualize a aplicação da informação. Quando aprendemos uma tarefa nova, como somar, ao pensarmos nas formas de uso e em quais momentos poderemos aplicar aquele novo conhecimento, o cérebro reconhece sua utilidade, transformando-a em memória de longo prazo.

• Uma variação da técnica de repetição é a execução, que consiste em aperfeiçoar determinada memória até que o conhecimento seja adquirido. Vamos supor que você tenha aprendido recentemente a fazer pássaros de origami. A melhor forma de não esquecer nenhum passo do processo é repeti-lo constantemente, até que ele seja memorizado com perfeição.

cérebro, engrenagens, aperfeiçoar a memória

Foto: Istock/Getty images

O processo mnemônico consiste em fazer esquemas, símbolos, palavras e frases para representar o conhecimento pretendido. Por isso, é necessário que o esquema faça sentido para quem deseja aprender. Por exemplo, para gravar a primeira família da Tabela Periódica, podemos usar a frase “Hoje Li Na Kama Robson Crusoé em Francês”, em que as letras grifadas correspondem aos elementos Hidrogênio, Lítio, Sódio, Potássio, Rubídio, Césio e Frâncio.

• A etiquetação mental busca facilitar a procura por informações no cérebro. Durante o processo de aprendizado, a pessoa deve se concentrar em categorizar o conhecimento adquirido. Para isso, basta repetir para si mesmo em qual “pasta” a informação deve ser armazenada. Reproduzir mentalmente a capa de um livro e relembrar todo o conteúdo já aprendido ao iniciar outro da mesma categoria também facilita esse processo de raciocínio. Porém, é importante testar novas fórmulas até encontrar uma que se revele mais eficiente, pois o processo de aprendizado pode variar, como explica Katayama: “dependendo da informação que se pretende memorizar, um determinado processo irá funcionar melhor do que outro, porém, é possível também utilizar mais de um método”.

LEIA TAMBÉM

Texto: Redação Edição: Angelo Matilha Cherubini

Consultorias: Marcelo Katayama, médico e terapeuta

TAGS