As drogas possuíam utilidades farmacêutica na Grécia antiga: entenda!

No período da Grécia e Roma antiga, o conhecimento sobre as drogas já era sofisticado. Na época, elas eram consideradas tanto remédio como veneno.

None
Foto: IngramPublishing/OtherImages

por Redação Alto Astral
Publicado em 25/01/2017 às 07:02
Atualizado às 14:48

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

No período da Grécia e Roma antiga, o conhecimento sobre as drogas já era sofisticado. Na época, elas eram consideradas tanto remédio como veneno, pois os gregos consideravam que nenhuma substância era boa ou ruim, mas o modo de usá-la é que diria se seria prejudicial ou não.

Grécia, antiga, atenas

Foto: IngramPublishing/OtherImages

Isso não era aplicado apenas ao campo farmacêutico, quando tentavam manipular as drogas como remédios, mas também no campo social, no qual preferiam lidar com os perigos da droga. Prova disso eram as festas dionisíacas em que a tradição ao culto do deus Dionísio incluía beber muito em homenagem a esse deus, já que a embriaguez os libertava da vida regrada e repleta de tradicionalismos. Mas foi a partir disso que as preocupações com o perigo de beber muito começaram a surgir.

LEIA TAMBÉM

Texto: Redação Edição: Angelo Matilha Cherubini

ASSINE NOSSA NEWSLETTER