Musculação pode trazer riscos de lesão para a coluna. Saiba mais!

Conheça as causas e os sintomas da escoliose, patologia que afeta a coluna, além dos exercícios que devem ser evitados na musculação neste caso

mulher com dor na coluna
Foto: Shutterstock.com

A musculação não fica restrita apenas a questão estética ou da melhora do desempenho físico. Em diversos casos ela é usada para fins profiláticos (de prevenção) e de tratamento de certas patologias. Como é o caso da escoliose, que é o encurvamento da coluna vertebral, que pode ocorrer na parte lateral ou medial.

Existem 3 causas de escoliose:

  • A congênita: que ocorre graças a um problema com a formação dos ossos da coluna vertebral (vértebras) ou então da fusão das costelas durante a fase de desenvolvimento do feto ou do recém-nascido.
  • A neuromuscular: que é causada por problemas como baixo tônus muscular ou então um controle precário dos músculos. Outra provável causa são os casos de paralisia decorrente de doenças como paralisia cerebral, distrofia muscular, pólio e espinha bífida.
  • A idiopática que ainda não possui causa conhecida. A escoliose idiopática que ocorre em adolescentes é o tipo mais comum.

Os sintomas mais comuns de escoliose são desvios de postura nos quadris e nos ombros, que ficam assimétricos, dor na região lombar, fadiga excessiva. Esta doença é mais comum do que muitos pensam. Cerca de 3% da população mundial sofre dela, sendo que muitos nem sabem disso.

Quais exercícios evitar:

Como a escoliose se encontra na parte de corpo responsável por ajudar na absorção do impacto e no processo de estabilização, devemos ter cuidado para que a musculação ajude a melhorar o problema e não a agravá-lo. Os exercícios que promovam uma carga vertical sobre a coluna tem de ser evitados, pois eles acabam agravando, e muito, o problema. Em escolioses estruturais, onde temos um quadro crônico, os exercícios já não são mais suficientes para resolver o problema e, na maioria dos casos, a cirurgia é a única solução. Porém mesmo nesses casos, a musculação, aliada com trabalhos de flexibilidade, pode fazer com que a condição melhore e ainda ajuda a prevenir outros problemas advindos da escoliose, como a hérnia de disco. Outro exercício que deve ser evitado por indivíduos escolióticos é o agachamento. Apesar de ser um dos melhores exercícios para membros inferiores com pesos livres, o agachamento necessita de estabilização da coluna lombar, e, consequentemente, joga uma carga vertical sobre a coluna, o que é contra indicado para esses casos. Além disso, o levantamento terra também deve ser evitado, pelo mesmo motivo do agachamento. Exercícios para ombros, como desenvolvimento ou remada em pé, também jogam uma carga tensional muito elevada sobre a coluna e são contra indicados. Exercícios como rosca direta e tríceps na polia até podem ser executados por indivíduos escolióticos, mas é preciso cautela. A remada curvada é outro exercício que deve ser evitado, por sua carga vertical aplicada sobre a coluna.

Consultoria: Fabio Leme, ortopedista da COTESP Medicina Esportiva, de São Paulo (SP)

LEIA TAMBÉM