Como montar o seu próprio negócio de lembrancinhas de festas!

Quer investir na venda de lembrancinhas de festas e ser seu próprio chefe? Veja aqui 10 dicas para conseguir isso e como desenvolver um plano de negócios!

Cupcakes e docinhos de festa
Por Paula Alves - 10/11/2016

FOTO: Shutterstock

Cupcakes e docinhos de festa

FOTO: Shutterstock

Mais da metade (76%) dos brasileiros gostaria de ter seu próprio negócio, segundo pesquisa da Endeavor Brasil, organização internacional de fomento ao empreendedorismo. Entretanto, a maioria dessas pessoas somente sonha e não se mobiliza para criar a própria fonte de renda, nem sequer escolher com o que desejam atuar. O estudo mostra que somente 19% agem com a intenção de empreender nos próximos anos. 
Mas, nessa corrida, você já saiu na frente, pois sabe qual é o o seu ramo de atuação e já descobriu que produzir lembrancinhas para vender é o que vai te fazer acordar bem todos os dias.
 Portanto, aproveite as dicas do especialista do Sebrae, Newton Rosseto, siga os 10 passos e ganhe dinheiro com o seu próprio negócio!

1. Pense grande, mas comece pequeno

Essa máxima faz com que você planeje e ao mesmo tempo mantenha os pés no chão! É válido sonhar alto, mas, de acordo com o consultor do Escritório Regional do Sebrae em Bauru-SP, Newton Rosseto, é preciso pensar antes de agir.

2. Faça seu plano de negócios

Segundo Newton, praticando o processo de planejamento “é possível ter uma visão antecipada das necessidades da empresa e ter uma avaliação prévia da viabilidade do futuro empreendimento”.
Veja ao final dessa matéria um modelo para você seguir e planejar o desenvolvimento da sua empresa.

3. Saiba investir

“Todo e qualquer negócio precisa de um capital inicial, mesmos que seja uma quantia mínima, de baixo valor”, comenta o consultor. Para o seu primeiro investimento, faça uma lista de itens que são essenciais para o seu negócio e que você ainda não tenha. Consulte os melhores preços e compre apenas o básico, pois, com o tempo, você poderá adquirir outros equipamentos.

4. Divulgue muito

Quem não é visto não é lembrado, não é mesmo? Então, faça cartões de visita, incluindo seus contatos e o seus produtos, por exemplo: lembrancinhas para casamento, festa de 15 anos, chá de bebê, etc. Crie também uma página nas redes sociais e informe seus amigos sobre o seu negócio.

5. Produza com qualidade

Faça seus trabalhos caprichando nos acabamentos e decorações! Lembre-se que a primeira impressão que o cliente terá será do visual do seu produto. Utilize sempre material de qualidade, pois um único ingrediente inadequado de um docinho ou um trabalho mal-acabado poderão comprometer seu negócio. E lembre-se que a higiene e organização também são indispensáveis na produção, embalo e entrega dos produtos.

Anotações de negócios em cima da mesa

FOTO: Shutterstock

6. Venda

Ofereça amostras do seu trabalho para possíveis clientes. Você pode dar uma lembrancinha ou docinho a vizinhos e amigos, focando no público-alvo específico de cada produto. Não se esqueça de entregar também seu cartão para que possam fazer as encomendas. Se gostarem do seu trabalho, com certeza irão comprar, fazer a propaganda boca a boca e as vendas aumentarão!

7. Saia da informalidade

É possível trabalhar de forma autônoma. Mas, segundo o consultor do Sebrae, atualmente é uma boa opção estar formalizado. “Além de poder emitir nota fiscal de venda, existem vários outros benefícios, como ter conta bancária na pessoa jurídica e ser beneficiado pela Previdência Social na aposentadoria”, explica Newton. Assim, com o CNPJ, você conseguirá transparecer mais confiança aos clientes e fornecedores.

8. Faça parcerias

Crie uma rede de contatos e fortaleça seu negócio! Cercando-se de pessoas envolvidas na sua área de atuação, você estará sempre por dentro das novidades do mercado.

Mulher colocando massa em forminhas

FOTO: Shutterstock

9. Amplie seu negócio de lembrancinhas de festas

Ofereça os produtos para buffets, cerimonialistas e empresas organizadoras de eventos. Com a emissão de notas fiscais será possível fornecer seus produtos em quantidades maiores.

10. Mantenha o foco

Mesmo que o sucesso da sua empresa não seja imediato, não desista. É natural que os dois primeiros anos sejam os mais difíceis. Segundo Newton, o empreendedor precisa ser persistente. “Tem que colocar em prática atitudes como ter iniciativa, correr riscos calculados, exigir qualidade e eficiência, estar comprometido, buscar informações, estabelecer metas, planejar e acompanhar, e ser autoconfiante”, ensina.

Plano de Negócio

De acordo com Newton Rosseto, consultor do Sebrae, é preciso praticar o planejamento, refletindo e colocando no papel algumas questões importantes. “Através do Plano de Negócios, é possível ter uma visão antecipada das necessidades da empresa e ter uma avaliação prévia da viabilidade do futuro empreendimento”, explica.

Além das questões citadas, é importante estimar os custos com investimentos financeiros para obter o estoque inicial, por exemplo, e relacionar com outros recursos necessários e rendimentos envolvidos. “Tudo isso fica mais fácil quando o empreendedor utiliza ferramentas para organizar estas informações, como o Plano de Negócio”, observa.

Existem vários modelos de planos de negócios e, segundo Newton, é importante que, ao escolher um deles, o empresário busque orientação para preenchê-lo de forma adequada. Nesse caso, o Sebrae oferece gratuitamente auxílio para que o empreendedor defina o público-alvo, elabore preços, faça uma análise de mercado e de resultados.

Docinhos em uma mesa de aniversário

FOTO: Shutterstock

Veja algumas das perguntas de um Plano de Negócio

  • Qual produto será oferecido aos clientes? De que forma?
  • Quanto vai custar?
  • Quais os benefícios que o cliente levará na compra?
  • Quem é o público-alvo? Qual é o perfil dos clientes? Onde eles estão?
  • Quem são seus concorrentes? Qual a qualidade dos produtos deles?
  • Quais serão suas estratégias para a divulgação dos seus produtos?

Consultoria: Newton Rosseto, consultor do Escritório Regional do Sebrae em Bauru – SP

LEIA TAMBÉM