Mitos e verdades do limão: conheça os seus benefícios para a saúde

Descubra alguns fatos e mentiras sobre a fruta com mil e uma utilidades!

Mitos e verdades do limão: conheça os seus benefícios para a saúde
Foto: Shutterstock

Na feira ou no supermercado, o limão faz o maior sucesso devido ao grande leque de possibilidades para utilizá-lo na cozinha… Seja como tempero e molho para carnes e saladas, no preparo de doces e até na hora de fazer aquela refrescante limonada em um dia quente. Mas você conhece os mitos e verdades do limão?

Além de toda essa versatilidade, a fruta também é fonte de nutrientes importantes para proteger o corpo e melhorar a saúde. “A combinação da vitamina C e do ácido cítrico presentes combate os radicais livres e aumenta a resistência do sistema imunológico, ou seja, previne gripes e resfriados”, destaca a nutricionista Daniela Jobst. Saiba mais!

Mitos e verdades do limão

Mitos e verdades do limão: conheça os seus benefícios para a saúde
Foto: Shutterstock

A fruta é capaz de prevenir o câncer?

Esse é um dos mitos e verdades do limão mais recorrentes! Isso porque as responsáveis por defender o corpo de alguns tipos de tumores são as substâncias antioxidantes, entre elas, os flavonoides e a vitamina C. Quando são consumidas, elas também protegem o organismo, eliminando os radicais livres que, em excesso, causam uma série de problemas e doenças, como o câncer.

O limão é aliado da boa forma?

A fruta, além de saborosa, é ótima para quem quer perder peso. Ela é rica em flavonoides, principalmente a naringenina, nutriente que atua na prevenção da obesidade. Além disso, ainda elimina as toxinas do organismo por meio do seu efeito detox e poder diurético. “Temos uma maior quantidade de toxinas estocadas no tecido adiposo e, quando elas são eliminadas, fica mais fácil emagrecer e reduzir os processos inflamatórios”, explica a nutricionista Carolina Paz.

Ajuda a evitar gripes e resfriados?

Muito se ouve falar sobre as ações que o limão promove contra gripes e resfriados. Isso ocorre devido à alta combinação nutricional da fruta, composta por vitamina C, óleos essenciais presentes em sua casca e minerais diversos. “O limão é uma fruta rica em vitamina C e outros elementos que podem contribuir para uma dieta saudável e também auxiliar na cura de algumas doenças”, conta a especialista em clínica médica Liliane Guimarães.

Auxilia no rejuvenescimento?

Os radicais livres são produzidos naturalmente pelo organismo, mas em excesso causam o envelhecimento precoce das células. Por fora, esse efeito é visto principalmente na pele quando surgem as rugas. Os antioxidantes do limão barram a ação dos radicais livres, retardando esse processo. A fruta ainda combate acne e previne varizes, contribuindo ainda mais para a beleza e bem-estar.

Protege o coração de doenças?

O limão é muito eficaz na diminuição do acúmulo de placas de gordura nas veias e artérias, por contar com a presença de ácidos cítricos, polifenois e vitamina C, que deixam o trânsito livre para que o sangue possa percorrer o corpo de forma saudável. “As placas de gordura se formam por deposição da lipoproteína (colesterol) nas paredes dos vasos. Outros fatores são genética, reações inflamatórias nos vasos (provocadas, por exemplo, pelo tabagismo), hipertensão e diabetes”, esclarece o cardiologista Américo Tângari. Com isso, a fruta tende a contribuir para diminuir o risco de desenvolver doenças cardiovasculares.

O consumo do limão pode favorecer a gastrite?

Alimentos ácidos, como laranja, limão e molho de tomate, dão a impressão de fazer mal ao estômago. Porém, eles não apresentam perigo para quem não sofre de gastrite. “O consumo excessivo de refrigerante, fritura e café pode colaborar no desenvolvimento da gastrite. O mesmo não ocorre com alimentos ácidos e com a pimenta, que devem ser evitados somente por pessoas que já desenvolveram a doença. A ingestão do suco da fruta, por exemplo, na realidade protege o estômago contra o desenvolvimento da gastrite”, finaliza a nutricionista Noadia Lobão.

Consultoria: Américo Tângari, cardiologista; Carolina Paz, Daniela Jobst, Fernanda Granja e Noadia Lobão, nutricionistas; Liliane Guimarães, especialista em clínica médica | Edição: Mariana Oliveira e Renata Rocha

Leia também: