Harmonização de vinho e comidas para não errar na escolha

Harmonização de vinhos e comidas para não errar na escolha

Rosé, branco, espumante, frisante e tinto, saiba qual deles combina mais com cada prato

harmonização de vinho
Foto: Shutterstock

Você chega em casa, cansada e o seu único desejo é comer um prato delicioso, acompanhado de uma bebida bem gelada. O melhor de tudo é se essa combinação for prática e conciliar perfeitamente os sabores de todos os ingredientes. Dá até água na boca só de imaginar, certo? Nessas horas, saber um pouco sobre harmonização de vinho e comidas pode ser uma vantagem poderosa a seu favor.

A bebida pode acompanhar diversos alimentos, em diferentes refeições ou situações. Mas, saber qual tipo escolher para determinado prato é uma verdadeira ciência – ou arte. Isso porque, cada um possui características variadas, como textura, sabor, cheiro e tempo de envasamento. Detalhes importantes e que influenciam diretamente o paladar.

Pensando nisso, separamos algumas dicas que vão te ajudar a escolher o melhor arranjo, seja na janta ou no almoço. Vale até para aquela social que conta apenas com petiscos e entradinhas.

Aprenda a como fazer harmonização de vinho e comida

Vinho tinto

harmonização de vinho

Foto: Shutterstock

O mais clássico entre os tipos de vinho ao redor do mundo. Sua cor é avermelhada e conta com quantidades consideráveis de tanino e polifenol, presente na casca da uva. São essas substâncias que trazem ao paladar o sabor adstringente.

Sua melhor combinação é com carnes vermelhas magras, massas com molho vermelho e queijos mais firmes.

Vinho branco

harmonização de vinho

Foto: Shutterstock

Quem é fã desse tipo de vinho sabe que seu sabor é marcado pela acidez, que vai se atenuando com o tempo, tornando-se mais macio e frutado. Além disso, os vinhos brancos são conhecidos por serem leves e refrescantes, ou seja, ideais para os dias quentes.

Combina com comidas leves, como as carnes brancas, queijos frescos, peixes e frutos do mar, risotos e saladas.

Espumantes e frisantes

Foto: Shutterstock

Você deve estar se questionando se espumante e frisante são a mesma coisa na hora da harmonização de vinho. Não, não são! O primeiro é mais gaseificado e tem muito mais espuma, o segundo não tem a espuma e conta com quase metade do gás. Os frisantes são fermentados apenas uma vez, enquanto os espumantes passam duas vezes pelo processo.

Mas, mesmo com essas diferenças, eles combinam com alimentos idênticos, como entradas, saladas e petiscos. Ponto de atenção para a liga dessas bebidas com sobremesas, quanto mais adocicado melhor.

Vinho rosé

Foto: Shutterstock

Por estar entre os vinhos tintos e brancos, são marcados pelo seu frescor, sabor leve e mistura de textura frutado e adstringente.

Dentre suas combinações perfeitas estão os frios, petiscos fritos, salgados, frango assado, saladas, massas ao molho vermelho, pizzas, peixes e frutos do mar. Percebeu a variedade? Por ser um meio termo dentro dos tipos da bebida, o rosé é o mais fácil de combinar – ou seja, um curinga.

Leia também: