Saiba qual a fragrância e tipo de aromatizador ideais para cada ambiente!

Vela, spray, incenso ou varetas? Conheça cada tipo de aromatizador para o ambiente e escolha a fragrância ideal para você

aromatizador de varetas
Por Juliana Borges - 12/01/2017

Foto: iStock.com/Getty Images

Aromatizar ambientes também é uma forma de decorar. Inclusive, alguns cheiros são capazes de transmitir aconchego, conforto e bem-estar, além de darem uma sensação de casa limpa e bem cuidada. Para você saber qual aromatizador utilizar e entender os benefícios de cada cheiro, Nayana Pedreira, fundadora da Acqua Aroma, esclarece as principais dúvidas. Confira:

aromatizador de varetas

Foto: iStock.com/Getty Images

Escolha o aromatizador

Existem muitos tipos de aromatizadores, como velas, incensos, sprays e essências. Mas qual deles devemos escolher? Compare os prós e contras de cada um e descubra suas preferências.

  • Varetas

Este produto, além da finalidade de aromatizar, também pode ser usado na decoração. As varetas ficam mergulhadas em um óleo difusor e absorvem a fragrância, passando a liberá-la aos poucos e deixando um aroma muito agradável em todo o local. Para evitar complicações, não coloque o vidro ao alcance de crianças e animais de estimação e tome cuidado para não derrubar o líquido.

  • Spray

Para deixar a aromatização com este tipo de produto ainda mais eficaz, o ideal é realizar uma aplicação periódica no ambiente, para que ele vá impregnando com o passar do tempo através de materiais porosos como madeiras, tecidos e sofás. “Para a utilização, deve-se respeitar uma distância mínima de um metro de móveis e tapetes para não correr o risco de manchar”, alerta Nayana.

  • Velas

Este é outro produto que, além de ser uma ótima opção para aromatizar, também pode servir como objeto de decoração. “As velas são eficientes para a criação de um ambiente intimista e romântico, e aromatizam levemente o local de forma constante”, aponta a profissional. Mas lembre-se de deixá-la longe de cortinas e materiais inflamáveis para não correr riscos.

  • Incensos

É uma das formas de aromatização mais antigas que existe, e é usada até hoje em rituais religiosos e de purificação. Mas a profissional alerta para os pontos negativos do produto: “O tempo de queima é relativamente rápido e as notas olfativas da fragrância são distorcidas pela liberação excessiva de fumaça, que libera partículas no ar que podem causar reações inflamatórias nos pulmões”. Se for utilizá-lo, lembre-se que a superfície de queima também deve ser resistente ao calor.

velas aromatizantes

Foto: iStock.com/Getty Images

Energias renovadas

Os efeitos dos aromatizantes em casa vão muito além de criar uma atmosfera de aconchego. Segundo a especialista, o olfato é o único sentido humano ligado diretamente às emoções. “Ao sentir um cheiro, ativamos o sistema límbico cerebral, responsável pelas emoções, criando a memória olfativa e vinculando o cheiro da casa às emoções”, detalha. Por esse motivo, a escolha do aroma que será utilizado é algo bastante significativo, já que reflete a personalidade de quem mora ali.

Emoções sob controle

Alguns aromas conseguem influenciar sintomas como estresse, TPM, ansiedade, falta de concentração, medo, entre outros. “A Lavanda, por exemplo, têm propriedades tranquilizantes que são ideais para a hora do sono, criando uma atmosfera de relaxamento. Outras fragrâncias, como o Alecrim, são revigorantes e estimulantes, indicadas para ambientes de escritório e estudo, já que auxiliam na concentração”, comenta Nayana. Agora é só escolher aquela que mais se adapta ao seu momento!

Consultoria: Nayana Pedreira, fundadora da empresa Acqua Aroma

LEIA TAMBÉM