Évora: descubra a calmaria e os castelos desta região de Portugal

Situada no Alentejo, Évora é uma cidade fascinante, repleta de castelos, monumentos e histórias, além de uma sensação paz e calma que agrada os turistas.

Por Vinicius Galico - 29/11/2017

Foto: Wikimedia Commons

O ritmo lento e compassado do Alentejo esconde fascínios de vilarejos medievais, muitos ainda cercados por muralhas e mistérios. Dominadas por mouros, romanos e ocupada por camponeses, a região é repleta de monumentos arqueológicos de 4000 a 2000 a.C. Seus trigais também dão charme especial às planícies.

Évora

No coração do Alentejo, a cidade medieval tornou-se centro de estudos e arte na Idade Média. Devido a sua grande participação cultural e histórica no país, foi declarada Patrimônio Histórico da Humanidade pela UNESCO, em 1986. São tantas as opções de museus, igrejas, praças, lojas, ruas, ruínas… que, para conhecer tudo, é preciso dividir o passeio em pelo menos 3 a 4 dias.

Como explorar

Como explorar Espremida dentro de muralhas romanas, ou do que restou delas, Évora é um emaranhado de vielas com sua beleza arquitetônica e cultural. Comece pela Praça do Giraldo. Lá, pessoas foram queimadas durante a Inquisição, no séc. XVI. A praça também foi palco da decapitação do duque de Bragança, em 1483, mas hoje é um agitado ponto de encontro da cidade. O ponto de informação turística fica por ali. Adentrando nas vielas, conheça a Rua 5 de Outubro, onde se encontram charmosas lojas de artesanato e antiguidades.

Você não pode deixar de visitar os pontos altos da cidade: a Sé, o Templo Romano e o Museu de Évora. A Catedral da Sé parece um castelo com seu estilo românico e gótico. As duas torres assimétricas encantam os visitantes

O Templo Romano, construído no séc. I, já foi usado como arsenal, teatro e matadouro. Hoje, são imponentes ruínas que ajudam a contar a história da cidade.

 

Évora: descubra a calmaria e os castelos desta região de Portugal

Antigo templo romano, em Évora. Foto: Wikimedia Commons

O Museu de Évora fica num lindo Palácio do séc. XVI com colunas romanas e esculturas modernas. Ali está exposto um rico acervo dos artistas da cidade. O museu funciona de terça à domingo. Aos domingos e feriados, a entrada é gratuita pela manhã.

Évora: descubra a calmaria e os castelos desta região de Portugal

Antigo castelo em Évora. Foto: Wikimedia Commons

Outro ponto importante a ser contemplado é o Aqueduto da Água da Prata, do séc. XVI. Foi feito para levar água até a Praça do Giraldo. O que restou dele são 9km de majestosos arcos que podem ser vistos a partir da Rua Cândido dos Reis. Mas com certeza, o passeio mais macabro de Portugal está em Évora. É a Capela dos Ossos, na Igreja de São Francisco. Essa assustadora, mas fascinante capela começou a ser construída no séc. XVII e possui restos mortais de 5 mil monges. Dois cadáveres ficam pendurados em uma corrente, um deles de uma criança. Na entrada se lê: ?Nós ossos que aqui estamos pelos vossos esperamos?. Mesmo os mais medrosos devem visitar. Vale a pena deixar o receio de lado! De tão diferente, chega a ser belo. Fica aberto diariamente das 9h às 12h45 e das 14h30 às 17h10. No domingo, abre às 10h.

LEIA TAMBÉM