Estresse: veja como ele pode causar um ataque cardíaco

Que o estresse está relacionado com problemas do coração, todos já sabiam, mas e que o cérebro também está envolvido com esse fato? Você sabia? Confira!

medir batimentos
FOTO: iStock.com/Getty Images

O estresse sobre uma determinada região do cérebro pode ser o responsável pelo o maior risco de ataque cardíaco. A pesquisa publicada pelo The Lancet, contou com 300 pessoas e a observação feita foi: as pessoas que apresentavam atividade maior na amígdala (parte do cérebro responsável por orquestrar emoções) tinham uma chance maior de sofrer com doenças cardiovasculares.

 

ilustração de um cérebro

FOTO: iStock.com/Getty Images

 

De acordo com os pesquisadores da Faculdade de Medicina da Universidade de Harvard, nos Estados Unidos, estresse pode ser um fator de risco tão decisivo como fumo e pressão alta. Especialistas em doenças do coração afirmam que os pacientes em situações de risco devem receber ajuda para gerenciar o estresse.

Os pesquisadores de Harvard detectaram que uma atividade maior na amígdala, a região do cérebro que processa emoções como medo e raiva, ajuda a explicar a ligação.As amígdalas – são duas, uma de cada lado do cérebro – são grupos de células localizadas dentro dos lobos temporais mediais do cérebro. Em humanos e animais a amígdala está ligada a respostas ao medo e também ao prazer.

 

medir batimentos

FOTO: iStock.com/Getty Images

 

Os cientistas sugerem que a amígdala sob estresse envia sinais para a medula óssea, para que esta produza mais células brancas para o sangue. Estas células vão causar inflamação nas artérias e isto pode causar ataques cardíacos, angina e derrames.

Quando exposta a estresse, esta parte do cérebro parece funcionar como uma boa forma de prever a ocorrência de eventos cardiovasculares. No entanto os pesquisadores de Harvard afirmam que ainda são necessários mais estudos para confirmar esta sequência de reações.

 

Leia também: