Você sabe quem escreveu o Apocalipse?

Por muito tempo, acreditou-se que o autor seria João, um dos 12 apóstolos que esteve em contato direto com Jesus Cristo

None
A obra O Julgamento Final, de Fra Angelico, tem Jesus ao centro. Ao lado direito, estão os condenados ao inferno e, à esquerda, os anjos e aqueles que foram alvos. Ao centro, as tumbas abertas simbolizam a ressurreição dos mortos. (Imagem: Reprodução)

por Redação Alto Astral
Publicado em 20/10/2016 às 15:23
Atualizado às 18:49

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

O termo apocalipse, em seu significado original, quer dizer “revelação”. Ali, está descrita nada menos do que a grande batalha que estaria por vir entre as forças do bem e do mal – conflito do qual nem todos na Terra escaparão. Sempre ansiosa por saber de seu futuro, é óbvio que a humanidade nunca conseguiu permanecer alheia a esses impressionantes versículos.

apocalipse

A obra O Julgamento Final, de Fra Angelico, tem Jesus ao centro. Ao lado direito, estão os condenados ao inferno e, à esquerda, os anjos e queles que foram alvos. Ao centro, as tumbas abertas simbolizam a ressurreição dos mortos. (Imagem: Reprodução)

João de Patmos

O Livro do Apocalipse é creditado a João de Patmos, figura da qual se sabe muito pouco a respeito – erroneamente, acreditou-se por muito tempo que o autor seria outro João, um dos 12 apóstolos que esteve em contato direto com Jesus Cristo. Inclusive, há quem sustente a hipótese de que suas enigmáticas páginas tenham sido escritas por mais de uma pessoa.

A data mais provável da obra é a última década do século 1 depois de Cristo. O cristianismo dava os primeiros passos e já era um incômodo para os planos do Império Romano. Ou seja, o texto foi redigido em meio a um cenário de provações e incertezas. “João viveu esse período de forte perseguição, em que Roma estava crucificando e matando os cristãos. Ao mesmo tempo, é o período da erupção do vulcão Vesúvio, que ficava perto da cidade de Pompeia. Foi uma grande tragédia, que escureceu boa parte do Mediterrâneo, inclusive uma das ilhas onde João estava, e causou a morte de milhares de pessoas.

É nessa atmosfera que surge o Apocalipse, um conjunto de cartas que João escreveu para os primeiros cristãos, dizendo: ‘Aguentem firme, porque o fim do mundo está próximo’”, explica o historiador e teólogo Roberto Francisco Daniel.

Vozes de anjos

As visões que João relata teriam sido reveladas a ele pela figura de um anjo: “Eu fui arrebatado no Espírito no dia do Senhor, e ouvi detrás de mim uma grande voz, como de trombeta, que dizia: Eu sou o Alfa e o Ômega, o primeiro e o derradeiro; e o que vês, escreve-o num livro, e envia-o às sete igrejas que estão na Ásia: a Éfeso, e a Esmirna, e a Pérgamo, e a Tiatira, e a Sardes, e a Filadélfia, e a Laodicéia” (Apocalipse 1, 10-11). É a partir daí que os mais sensíveis podem se abalar.

LEIA MAIS

Consultoria: Roberto Francisco Daniel, historiador e teólogo

Texto: Marcelo Ricciardi / colaborador – Edição: Natália Negretti