ENTRETENIMENTO

Você sabia que o Islamismo e o Cristianismo têm um profeta em comum?

Tanto para os islâmicos quanto para os cristãos, Abraão aparece como um dos personagens mais importantes na história de ambas as religiões

None
Pintura que representa Abraão prestes a realizar o sacrifício de seu filho Isaac, uma das provações pelas quais Deus o fez passar para testar sua fé. FOTO: Reprodução/Wikimedia Commons

por Redação Alto Astral
Publicado em 20/10/2016 às 16:21
Atualizado às 18:49

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

O Islamismo e o Cristianismo – assim como o Judaísmopossuem um profeta em comum e essencial em suas tradições: Abraão, também considerado como o primeiro patriarca da Bíblia e o pai de Israel.

Abraão, família, gravura, preto e branco

Abraão, sua esposa Sara e Ismael, seu filho mais velho, em gravura do século XIX. FOTO: Reprodução/Wikimedia Commons

Patriarca universal

O reconhecimento de Abraão como um dos grandes profetas das três religiões se deve principalmente à força de sua fé em Deus. Por conta de sua devoção, foi punido por seu próprio pai e pela sua tribo, que tentaram queimá-lo em uma grande fogueira. A fim de testar sua crença, Deus pediu que sacrificasse seu filho Isaac. No entanto, o poder divino reconheceu suas provações e Abraão foi salvo nas duas situações.

Abraão, sacrifício, Isaac, anjo

Pintura que representa Abraão prestes a realizar o sacrifício de seu filho Isaac, uma das provações pelas quais Deus o fez passar para testar sua fé. FOTO: Reprodução/Wikimedia Commons

Além disso, o profeta foi escolhido pelo criador para ser um guia para seus dois filhos: Ismael (que, entre seus descendentes, encontra-se o profeta Maomé) e Isaac (que tem, entre seus descendentes, Moisés e Jesus Cristo).

Fé imensurável

A fé e o sacrifício de Abraão em nome de Deus foram considerados como se representassem uma nação inteira. Duas passagens – na Bíblia e no Alcorão – descrevem isso.

“Farei de você um grande povo e o abençoarei. Tornarei famoso o seu nome e você será uma bênção” (Bíblia. Gênesis, 12:2).

“Por certo, Abraão é o equivalente a uma Nação Completa, devoto a Deus, monoteísta, sincero e nunca foi idólatra, sempre esteve na senda reta” (Alcorão. Surata 16, An Nahl (“As Abelhas”), versículo 120).

LEIA TAMBÉM

Texto: Érica Aguiar Edição: João Paulo Fernandes