Quais são as consequências do uso abusivo de antibióticos? Entenda!

O uso abusivo de antibióticos pode gerar o efeito contrário do que seria o esperado no combate à infecções causadas por microorganismos

None
Administrar antibióticos de forma abusiva pode ser prejudicial ao tratamento e também à própria saúde. FOTO: Reprodução/Pixabay

por Redação Alto Astral
Publicado em 19/10/2016 às 06:00
Atualizado às 18:48

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

Os antibióticos são uma classe de medicamentos destinada à combater micro-organismos nocivos à saúde humana. Consumidos sob prescrição médica e gerenciados da forma correta, são fundamentais para impedir o avanço e erradicar eventuais infecções. Contudo, seu uso abusivo pode comprometer todo o tratamento, e prejudicar ainda mais a saúde já debilitada do paciente.

medicamentos, comprimidos, antibióticos

Administrar antibióticos de forma abusiva pode ser prejudicial ao tratamento e também à própria saúde. FOTO: Reprodução/Pixabay

Deixando a pista livre

Bactérias, vírus e fungos comensais formam o microbioma responsável por proteger nosso organismo da possível colonização de micro-organismos patogênicos, conforme explica o infectologista Plínio Trabasso. “Quando uma bactéria patogênica tenta colonizar o nosso organismo, precisa competir com os micro-organismos do nosso microbioma por nutrientes e espaço. O microbioma, já adaptado ao organismo, vence esta competição por nutrientes, espaço e, eventualmente, oxigênio, e não permite a instalação das cepas patogênicas no nosso organismo”, aponta Plínio. O grande problema é que o uso indiscriminado de antibióticos provoca a morte indevida das bactérias pertencentes ao microbioma. Assim, deixa a “competição” menos acirrada, facilitando a instalação de micro-organismos patogênicos, que levam à infecções.

bactérias, tecido humano, infecção

O uso abusivo de antibióticos facilita a entrada de micro-organismos nocivos no organismo e o consequente surgimento de infecções. FOTO: Reprodução/Pixabay

Na dose e no tempo certos

Além disso, é preciso seguir a recomendação do tempo de uso do medicamento. Segundo a microbiologista Doroti Garcia, isso acontece porque o fármaco precisa atingir a concentração necessária no local da infecção para que sua ação seja eficaz. “Após o uso de cada dose, a droga será absorvida e depois eliminada, portanto, uma nova dose tem que ser administrada. Por isso, o horário do antibiótico deve sempre ser respeitado, administrado sempre no mesmo horário e no mesmo intervalo de tempo”, destaca Doroti.

relógio, tempo, mulher

É necessário administrar os antibióticos pelo tempo e intervalo corretos para evitar eventuais problemas causados pelo uso abusivo do medicamento. FOTO: Reprodução/Vinicius Tupinamba e Shutterstock.com

LEIA TAMBÉM

Texto: Érica Aguiar Edição: João Paulo Fernandes Consultoria: Doroti Garcia, microbiologista; Plínio Trabasso, infectologista