Padre Marcelo Rossi: 5 curiosidades de sua vida pessoal

Confira 5 fatos e curiosidades surpreendentes e até inusitados da vida pessoal do Padre Marcelo Rossi, um dos mais queridos e carismáticos do Brasil

None
FOTO: Razvan Raz / Shutterstock.com

por Redação Alto Astral
Publicado em 08/11/2016 às 19:42
Atualizado às 18:43

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

No fim de 2016, Padre Marcelo Rossi completará 22 anos como padre, e mesmo dedicando-se ao sacerdócio durante todo esse tempo, os momentos e as histórias de sua vida se assemelham bastante com os que vivemos em nosso dia a dia. Conheça 5 curiosidades sobre o Padre Marcelo que farão você perceber como ele é gente como a gente.

Padre Marcelo Rossi: 5 curiosidades de sua vida pessoal

FOTO: Razvan Raz / Shutterstock.com

5 curiosidades da vida pessoal do Padre Marcelo Rossi

1. Comida de mãe

Desde pequeno, o padre tem o hábito de comer fora de casa. Segundo ele, sua mãe nunca cozinhou muito bem. Em casa, ele comia o que a empregada fazia ou reservava um tempo para almoçar ou jantar na rua. “Minha mãe sempre fez doce muito bem, mas não tinha o costume de cozinhar pratos mais elaborados”, conta. Entre os pratos preferidos estão massas em geral, influência do lado italiano paterno de sua família, e o bacalhau, influência portuguesa vinda da família de sua mãe.

2. Família

Quando o jovem Marcelo decidiu ser padre, seu avô não gostou muito da ideia, pois seu desejo era que o neto cuidasse dos negócios da família e desse continuidade à tradição dos Rossi. O avô chegou a propor que passaria todos os seus bens para o nome de padre Marcelo caso ele abandonasse o sacerdócio. Mas, como vemos hoje, ele não desistiu da vocação.

3. Leitura

Padre Marcelo tem facilidade com a leitura e a tem como hábito, afirma ser rápido com as palavras. “Sou muito produtivo, terrível para ler. Eu pego um livro e devoro. Consigo fazer um resumo do livro com muita facilidade.” As três faculdades que o padre cursou o ajudaram a cultivar o hábito, porém confessa que tinha preguiça de escrever.

4. Maior medo

Padre Marcelo critica o fanatismo e diz que esse é seu maior medo. Para ele, o fanatismo faz mal. Quando era mais jovem, tinha o costume de praticar o culto ao corpo e o cuidado com sua imagem era exagerado.

5. Futebol

O time do coração de Padre Marcelo é o Corinthians. Quando o clube conquistou o bicampeonato mundial no Japão no ano de 2010, a taça passou pelo Santuário Mãe de Deus na capital paulista, e o sacerdote abençoou a conquista do time: “Me desculpem o português, mas é nóis”.

LEIA TAMBÉM

Texto: Redação – Edição: Victor Santos