Dica de filme estrangeiro: Cinema Paradiso

Cinema Paradiso abusa da simplicidade e de tudo o que é mais singelo para criar uma verdadeira ode à história e ao poder da era de ouro do cinema.

None
FOTO: Reprodução/ YouTube

por Redação Alto Astral
Publicado em 09/11/2016 às 00:43
Atualizado às 18:43

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

Em contra-mão das produções milionárias e comerciais que inundavam a década de 80, Cinema Paradiso abusa da simplicidade e de tudo o que é mais singelo para criar uma verdadeira ode à história e ao poder da era de ouro do cinema, garantindo com isso seu lugar entre os grandes clássicos, não só italianos, mas mundiais.

Cena do filme Cinema Paradiso

Foto: Reprodução/ YouTube

O filme faz uma homenagem ao que a sétima arte representa por meio de personagens carismáticos e folclóricos, em especial Toto, menino apaixonado por cinema de quem podemos acompanhar a jornada (lado a lado à trajetória do próprio “fazer cinema”), desde ajudante de projetista em uma pequena cidade na Sicília a cineasta consagrado.

Ponto alto: mais do que uma homenagem, Cinema Paradiso é um memorial da beleza do cinema, que consegue tocar quem o assiste como poucos filmes, passando a ideia de que o espectador também é um dos frequentadores do fictício Cinema Paradiso. Cenas tais quais a projeção de diversos beijos cinematográficos recordam o que é a verdadeira magia de se viver o cinema.

Ano: 1988 | Diretor: Giuseppe Tornatore  |  Com: Philippe Noiret, Enzo Cannavale e Antonella Attili  |  Premiações: Oscar de Melhor Filme Estrangeiro  |  Duração: 155 minutos

LEIA TAMBÉM