Efeitos do álcool na pele: saiba como o consumo pode prejudicá-la

Ressaca na pele? Saiba como o consumo de álcool afeta a cútis

Entenda como aquela taça de vinho pode influenciar o seu envelhecimento e causar inchaço

efeitos do álcool na pele
Foto: Reprodução/Pinterest

Você sabia que são diversos os efeitos do álcool na pele? Além dos tão conhecidos resquícios da ressaca que vem no dia seguinte, a cútis também sofre as consequências daquela taça de vinho a mais na noite anterior. Para que você consiga entender como a bebida afeta as camadas externas do seu organismo, nós separamos algumas das suas principais consequências na aparência.

Primeiro de tudo, ninguém está dizendo que você não mereça um bom drink de vez em quando! Conhecendo seus limites, não há problema algum em consumir bebidas uma vez ou outra. No entanto, o seu excesso pode causar grandes prejuízos ao corpo.

Não, os efeitos do álcool na pele não são poucos (infelizmente!)

Pele avermelhada

Conhecido como “efeito vasodilatador”, o álcool é capaz de adentrar o sangue e alterar a nossa circulação cutânea. Desta forma, são liberadas hormonas que atuam diretamente com os vasos sanguíneos, fazendo com que algumas pessoas fiquem com o rosto avermelhado e levemente coradas após o consumo de bebidas alcoólicas.

Prejudica o colágeno

Bebidas como o vinho (que contém altas taxas de frutose), cerveja, mojito e whiskey possuem grande concentração de açúcar. O ingrediente, além de não fazer bem à saúde em geral, também é inimigo número um da cútis. Ele entra na corrente sanguínea e danifica o colágeno – o principal responsável pela elasticidade da epiderme. A vodka e o gin são opções menos agressivas à pele, ainda que também não sejam benéficas.

Desidratação

Por possuir efeito diurético, o álcool faz com que o nosso organismo perca água com facilidade. No entanto, se não bastasse, ele também colabora que mais sais minerais sejam eliminados por meio da urina. A perda de uma quantidade significativa de líquidos, magnésio e potássio resulta em rugas e olheiras na manhã do dia seguinte.

Inchaço

O consumo frequente de álcool ou em muitas quantidades aumenta o inchaço da pele do corpo todo, não só do rosto, por conta da retenção de líquido. Isto pode causar grandes incômodos, especialmente durante o período menstrual, que já, naturalmente, causa esse efeito.

Envelhecimento precoce

Como as pessoas que consomem álcool com uma certa frequência acabam não seguindo uma alimentação saudável e nem mesmo uma rotina de exercícios físicos (por conta, muitas vezes, dos próprios efeitos da bebida no organismo), é normal que o envelhecimento chegue mais rápido. As consequências desses maus hábitos vem não só para a pele, mas para todo o restante do corpo.

Dica bônus

Para driblar os efeitos do álcool na pele caso bata aquela vontade de beber um vinhozinho em uma sexta à noite, procure ingerir a bebida junto com bastante água. Manter-se hidratado é muito importante para minimizar as más consequências do consumo para o organismo como um todo.

Leia também: