Saiba como pintar uma parede sozinha e ter um resultado profissional

Passo a passo para escolher as melhores opções de produtos disponíveis no mercado e como deixar o espaço preparo para a transformação

como pintar parede
Foto: Shutterstock

Quer trazer vida a sua casa, mudando a decoração e sem gastar muito com isso? Ao aprender como pintar parede, é possível eliminar aquela cor que não te agrada mais ou arrumar imperfeições e desgastes causados pelo tempo. E tudo isso sem precisar bancar serviços de um profissional que, por vezes, pode sair bem “salgado”.

Embora a tarefa pareça meio complicada, seguindo o passo a passo, pode se tornar uma atividade simples e, até mesmo, prazerosa. Quer botar a mão na massa e se aventurar sozinha nessa ideia? Anote as dicas que preparamos para você e confira como tornar um ambiente incrível.

Aprenda como pintar parede e mude o astral de cada cômodo

Itens básicos

Antes de qualquer ideia, é necessário salientar que você precisa ter alguns materiais disponíveis em casa. Dentre eles estão: tinta, rolo de lã, lixa, pincel para usar nos cantos ou detalhes da parede, espátula, jornais para forrar o chão, e fita crepe para proteger interruptores, portas, janelas e outras mobílias fáceis de sujar.

Saiba as medidas da área

Para saber a quantidade de tinta necessária, é necessário calcular o tamanho da área a ser pintada. Meça a parede e multiplique pela altura do pé-direito (altura do chão ao teto). Logo após, multiplique essa metragem pelo número de demãos (normalmente, duas a três). O resultado da equação determina a metragem total. No entanto, você sempre pode pedir ajuda de vendedores e, algumas marcas de tinta trazem essa informação na lata.

Teste antes

Teste a tinta em uma pequena área antes de preencher a parede inteira, pois a cor do catálogo nem sempre traz o mesmo resultado ao ser aplicada, principalmente pelo local e luz do cômodo. A dica é, antes de comprar uma lata inteira, adquirir ¼ de galão.

Proteja o chão

Forre o piso com jornal ou panos velhos, cubra os móveis e proteja as maçanetas, rodapés e batentes com fita crepe. Caso contrário, será muito difícil (ou impossível) remover os respingos de tinta. Também é importante aplicar o rolo sem excesso, já que quanto mais produto, mais gotas ele pode soltar.

Mesmo usando toda proteção necessária, ainda assim um pouco de tinta caiu no chão? Pegue rapidamente um pano com água e sabão e esfregue com força para tentar retira-la. Em casos mais graves, é possível usar um pouco de thinner. Porém, não esqueça que esse produto é bastante forte e precisa ser manipulado com atenção.

Tampe os buracos

Se a parede tiver buracos, você pode tampa-los com massa corrida, utilizando uma espátula. Deixe secar e depois passe uma lixa n° 150 para retirar o excesso.

Escolha da tinta

Antes de saber como pintar parede, você precisa entender quais são as melhores opções de tintas a serem aplicadas em cada ambiente e superfície. Existem várias opções no mercado, com os mais diversos componentes. Para maiores informações e seus usos, basta consultar a embalagem de cada produto.

Caso queira pintar azulejos, o ideal é utilizar o material com epóxi. Já em alvenaria, opta-se pela acrílica, que até traz um certo brilho a área. Madeiras e metais requerem apenas a aplicação de esmaltes, por exemplo. E não se esqueça que paredes externas, como quintais e sacadas, faz-se necessário o uso de itens específicos, que tenham maior resistência aos efeitos climáticos e umidade.

Cor

É claro que essa escolha é muito particular e condizente com o espaço e mobília de cada ambiente, mas lembre-se que alguns tons caem melhor com certos cômodos, já que carregam significados e vibrações do que queremos transmitir. Em áreas que pedem descanso e tranquilidade, como quartos e banheiros, opte por tons leves. Já em cozinha, sala e escritórios você pode ousar mais, mesclando cores e intensidades.

Secagem

É muito importante que, ao passar a primeira camada de tinta, você espere o tempo necessário para a sua secagem. Isso evita manchas, bolhas ou áreas desformes. Alguns produtos já informam os minutos ou horas necessários, assim como a quantidade de vezes que devem ser aplicados (geralmente de duas a três). E não se esqueça de seguir o formato correto de diluição da tinta antes de aplica-la.

Leia também: