Digestão em dia: 5 dicas para facilitar o processo e ganhar bem-estar

É possível proteger o estômago com medidas simples e supereficazes! Atente-se às sugestões a seguir para evitar refluxo, azia e ganhar qualidade de vida!

digestão-saude-alimentacao-dicas-bem-estar
FOTO: Istock.com/GettyImages

Os desconfortos estomacais estão presentes na vida de muita gente, infelizmente. Mas é possível aliviá-los com medidas simples e supereficazes! Atente-se às  5 sugestões abaixo para evitar o refluxo, a azia e ganhar qualidade de vida!

digestão-saude-alimentacao-dicas-bem-estar

FOTO: Istock.com/GettyImages

1 Alimente-se com calma

“Alimente-se em local apropriado e tranquilo. Não coma em pé ou andando”, sugere a nutricionista Vanessa Pimentel. Este é o primeiro passo para você prestar atenção na mastigação e na quantidade (e qualidade!) do que está ingerindo.

 

2 Capriche na mastigação

De acordo com a nutricionista Lenita Borba, a mastigação inadequada pode levar a problemas como gastrite e refluxo. “Quando engolimos pedaços mal mastigados de comida, o estômago precisa fazer um esforço maior para triturá-los”, afirma Lenita.

 

3 Não beba líquidos durante as refeições

Bebidas dissolvem o suco gástrico (que é importante para o processo digestivo) e, consequentemente, retardam a digestão.

 

4 Descanse após comer

Mas, atenção: sem deitar! Isto porque a posição de repouso facilita o refluxo. Da mesma forma, evite se exercitar logo após as refeições, momento em que ainda há ácidos gástricos no estômago – e que podem voltar ao esôfago mediante movimentos bruscos.

 

5 Hidrate-se!

Essencial para o funcionamento do organismo todo, a água é importante também para a digestão. A nutricionista Cintya Bassi explica: “a bebida ajuda na formação de enzimas digestivas, da saliva e do suco gástrico. Na desidratação, o volume de sangue diminui e o transporte de nutrientes fica mais lento”.

 

Texto: Redação Alto Astral
Consultoria Vanessa Pimentel, nutricionista; Lenita Borba, nutricionista do Instituto Dante Pazzanese de Cardiologia; Cintya Bassi, nutricionista do Hospital e Maternidade São Cristóvão

 

LEIA TAMBÉM