8 dicas para combater a ansiedade e ter uma vida mais tranquila

Estudar, trabalhar, cuidar da casa, dos filhos... É fato que as rotinas hoje em dia estão cada vez mias corridas, fator esse que pode contribuir para o desenvolvimento de transtornos ansiosos. Confira 8 dicas com consultoria do escritor e psiquiatra Augusto Cury para você ter mais bem-estar

Ilustrando o tema do post de como combater a ansiedade, a foto mostra uma mulher tranquila sorrindo
Foto: Pixabay.com/Reprodução

Autoconhecimento é a base fundamental para quem deseja combater a ansiedade. Partindo desse princípio, o psiquiatra e psicoterapeuta Augusto Cury escreveu uma trilogia composta pelos livros: Ansiedade – Como enfrentar o mal do século; Ansiedade 2 – Autocontrole – Como controlar o estresse e manter o equilíbrio; Ansiedade 3 – Ciúme – O medo da perda acelera a perda. Por isso, conversamos com o especialista e pedimos que ele listasse os principais passos para vencer o que ele considera o mal do século e ter uma vida equilibrada e saudável. Confira 8 dicas para combater a ansiedade.

1- Evitar sofrer por antecipação

É preciso exercitar não pensar demais no que está por vir. Assim, não se sofre antes do ocorrido. Autocontrole é essencial.

2- Pensar antes de agir e reagir

“Quando algo acontece em nossa vida, principalmente algo inesperado, nosso primeiro impulso é agir e reagir. Devemos mudar esse comportamento e, antes de qualquer reação, é importante analisar a situação, parar e respirar. É uma das formas de gerir a emoção”, explica o especialista.

3- Construir a felicidade inteligente

Ser fiel à consciência, contemplar o belo, encantar-se com a existência, ser altruísta, pensar como humanidade, doar-se sem esperar a contrapartida do retorno e adquirir estabilidade emocional fundamental. Segundo o psiquiatra, “colocar-se no lugar do outro significa sempre pensar em como o outro estaria sentindo no momento e tentar ver o mundo por meio dos olhos dele”.

4- Combater a ansiedade com resiliência

A palavra resiliência é um termo da física que mede a capacidade de um objeto de se reestabelecer, voltar à sua forma original, manter sua integridade após sofrer alta pressão e tensões. A psicologia se vale desse termo para explicar os processos de superação.

5- Ter paciência com pessoas lentas

“Não são elas que são lentas, é você que está em outro ritmo. Quem sofre da Síndrome do Pensamento Acelerado sempre acha que o outro é muito devagar e não consegue acompanhar, mas, na verdade, é o contrário. Respeite o ritmo do outro e desacelere.”

6- Aprender a lidar com perdas e frustrações

Nosso cérebro processa perdas como estímulos negativos e elas acabam armazenadas de forma traumática. O que devemos fazer, aconselha Augusto Cury, “é reeditar as janelas que guardaram essas memórias ruins e transformá-las em aprendizados. Assim, elas se tornam uma memória positiva de um momento difícil.”

7- Proteger a emoção

Uma das principais técnicas para proteger a emoção é filtrar estímulos estressantes. Como o processo de arquivamento da memória é involuntário, treinar filtrar os estímulos ruins é imprescindível para nossa saúde emocional.

8- Desenvolver a autoconfiança

“Acreditar que você é capaz, pois você é. Critique e duvide de tudo o que for negativo e desenvolva a autoestima. Só basta acreditar, amadurecer o seu ‘eu’ e gerir a emoção”, conclui o psicoterapeuta.

LEIA TAMBÉM

Texto: Giovana Sanches – Edição: Giovane Rocha