Consumo: veja o modo adequado de preparar peixes!

Para obter benefícios no consumo dos peixes, preste atenção no modo de preparo. Por isso, veja algumas dicas que vão te ajudar!

peixe cozido
Foto Alfredo Franco/Colaborador

De vários tipos, os peixes oferecem uma lista imensa de nutrientes essenciais à saúde. No entanto, várias dúvidas são frequentes quando chega a hora de prepará-los, já que algumas propriedades podem ser perdidas durante este processo. “O ideal é optar por formas de preparo mais saudáveis: cozidos, grelhados, assados ou ensopados”, orienta a nutricionista Paula Galardo.

peixe cozido

Foto Alfredo Franco/Colaborador

Cozido

É umas das formas mais saudáveis para consumo. Porém, algumas vitaminas como a C e as do complexo B se perdem neste processo por serem solúveis em água. Para diminuir a perda, uma ótima dica é colocar pouca água para cozimento e somente acrescentar o peixe no momento da fervura.

Mais indicados: salmão, sardinha, linguado, tilápia, atum, truta, robalo e pescada.

Grelhado

Optar pelo grelhado é uma excelente escolha. Para o preparo, utilize um grill elétrico, frigideira com grelha ou frigideira antiaderente. A utilização da churrasqueira não é indicada, já que o alimento absorve substâncias prejudiciais à saúde, presentes na fumaça e nas cinzas do carvão.

Mais indicados: salmão, sardinha, linguado, tilápia, atum, truta, robalo e pescada.

Peixe assado com cerveja.jpg Foto: Rodrigo Moreira Prod. Obj. e Prod. Cul.: Lívia Badan Objetos: Acervo de Produção

Rodrigo Moreira – JOBZ Fotografia/Colaborador

Assado

Por não utilizar água, nem óleo, os nutrientes do peixe são preservados. O problema desta versão é que o alimento pode ficar ressecado, perdendo o sabor. Para evitar que isso aconteça, uma dica é regar o peixe com azeite ou com outros temperos que mais lhe agradem e envolvê-lo em papel manteiga. Assim você garantirá tanto as propriedades, como o delicioso sabor.

Mais indicados: salmão, tainha, robalo, bacalhau, pintado e pacu.

Cru

Quem é adepto da culinária japonesa pode aproveitar os nutrientes do peixe cru, já que eles são totalmente preservados para o consumo. No entanto, é bom ter alguns cuidados: “Para evitar problemas ao consumir o peixe cru é importante verificar as condições higiênico-sanitárias do estabelecimento, bem como dos seus manipuladores. Verificar a forma de manuseio, preparo e conservação é essencial para garantir o consumo de um alimento isento de contaminação”, orienta Paula.

Mais indicados: salmão, atum, robalo, tilápia e prego.

Leia também: 

Frito

Apesar do delicioso sabor, esta versão carrega muitas calorias, além da perda de nutrientes. Os óleos vegetais utilizados para preparo são saudáveis se consumidos com moderação. No entanto, quando submetidos a altas temperaturas, transformam-se em gordura saturada que, em demasia, se torna uma vilã para o coração, além de auxiliar no aumento do peso corporal.

Mais indicados: manjuba, sardinha, pirarucu, pacu, tambaqui e namorado.

Ensopado

Tão saudável quanto o assado ou cozido, é preciso tomar alguns cuidados neste preparo, como a dispensa de ingredientes calóricos, como creme de leite, por exemplo. Uma boa dica é acrescentar legumes (pimentão, tomate, cebola) que enriqueçam o prato.

Mais indicados: bacalhau, merluza, corvina, cação e bonito.

Consultoria Paula Galardo, nutricionista