Após o término, o que fazer com as coisas deixadas pelo ex?

O assunto veio à tona com um tweet feito por uma conta fake da atriz Bruna Marquezine sobre as camisas do seu antigo namorado, Neymar Jr.

coisas do ex
Foto: Reprodução/TV Globo

Ser obrigada a conviver com qualquer lembrança que remete um relacionamento que chegou ao fim pode ser uma tarefa extremamente dolorosa, podendo até mesmo atrapalhar o processo de superação  do término. Mas, sempre fica aquela dúvida sobre o que fazer com as coisas do ex depois que ele vai embora, afinal simplesmente jogá-las fora pode ser ainda mais difícil do que mantê-las por perto.

O assunto veio à tona depois que um perfil fake de Bruna Marquezine, que se auto-define como “conta de fãs” – publicou um tweet se passando pela atriz dizendo que iria “doar uma [bolsa] Chanel e uma camisa do Neymar para vocês fazer [sic] de pano de chão se vocês votarem para o Prior sair“. Para quem não sabe, o último citado é um dos participantes da vigésima edição do Big Brother Brasil e que está correndo o risco de sair do reality em um “paredão” contra Mari Gonzales e uma das melhores amigas de Bruna, a cantora Manu Gavassi.

coisas do ex

Foto: Reprodução/Twitter

A publicação feita em resposta a tweets de alguns jogadores de futebol como Gabigol e Richarlison, que prometeram doar camisas de futebol aos seguidores que votassem pela eliminação de Manu,  viralizou e já tem mais de 145 mil likes e 26 mil RTs na rede social. Com a polêmica, muitas pessoas começaram a se perguntar sobre qual era o melhor destino a dar às coisas do ex.

Afinal, o que fazer com as coisas do ex?

A verdade é que não existe uma fórmula sobre o que é correto a ser feito nesse tipo de situação e as atitudes que podem ser tomadas dependem muito de como se deu o término. Quando o fim do relacionamento aconteceu de forma traumática, é provável que manter objetos que lembrem o período ao lado do companheiro sejam uma forma de reviver a dor ou até mesmo continuar nutrindo sentimentos por uma relação que já nem existe mais, o que não é nada saudável para a saúde mental.

Por outro lado, é extremamente importante não forçar um encerramento para a ligação com tais objetos. Isto porque, é normal que, às vezes, demoremos um tempo para conseguir de fato um ponto final e seguir adiante com as nossas vidas.

Por vezes, manter os pertences por um período pode ser uma forma de entender que ainda não se tem o controle dos sentimentos sobre a situação – e tudo bem com isso. Jogá-los fora, doá-los ou realizar qualquer outro procedimento de forma premeditada ou por vingança, por exemplo, pode resultar em uma sensação de culpa que pode acabar sendo ainda mais complicada de superar.

Leia também: