Chocolate para a Páscoa? Veja opções pouco calóricas para quem está de dieta

Existem versões de chocolate para Páscoa que podem ser consumidas sem o terrível fantasma do peso na consciência

chocolate para pascoa dieta
Por Raíssa Pansieri - 12/04/2019

Foto: iStock.com/Getty Images

Às vésperas da Páscoa, seguir firme com a dieta e resistir aos deliciosos ovos de chocolate parece uma missão impossível. Mas, antes de se jogar no doce e colocar seu plano de emagrecimento por água abaixo, saiba que existem versões que podem ser consumidas sem o terrível fantasma do peso na consciência. Confira o chocolate para Páscoa!

Chocolate light

Contém algum nutriente (gordura, açúcar ou outro) em menor quantidade, diminuindo o teor calórico. Assim como a versão diet, é importante ficar atenta ao rótulo para perceber se a diminuição de um nutriente resulta no aumento de outro, prejudicando sua dieta e saúde.

Chocolate sem glúten

O chocolate em si não tem glúten, mas sua manipulação pode ser contaminada pela proteína presente em alguns cereais (centeio, cevada, triticale, trigo, etc). No rótulo dos produtos sem glúten é possível visualizar a isenção da proteína.

Chocolate com Whey Protein

“Este tipo de chocolate sacia o apetite, em comparação aos tradicionais, e ainda incrementa o aporte proteico do dia”, explica a nutricionista. Mas fique de olho no rótulo, pois, muitas vezes, eles têm uma quantidade grande de gorduras, o que acaba anulando seus efeitos positivos.

Foto: ViDi Studio/shutterstock

Chocolate amargo

Sua fabricação é feita com cacau torrado, pouca adição de açúcar e nada de leite. “É considerado um dos mais benéficos à saúde, já que é rico em flavonoides, substâncias que agem melhorando a circulação”, explica Paula. Quanto maior o percentual de cacau, como o de 90%, menos calórico e mais saudável o chocolate é!

Chocolate sem lactose

É indicado para quem tem alergia a esse açúcar presente no leite. “Em geral, o leite de vaca é substituído pelo de soja, ou algum outro isento de lactose”, revela Paula.

Alfarroba

Não é chocolate, mas tem o mesmo gosto, textura e aparência. É utilizado como substituto do cacau. “Os produtos feitos com alfarroba normalmente não possuem glúten, lactose e cafeína, e são ricos em vitaminas e minerais”, esclarece Paula Castilho, nutricionista.

Consultoria: Paula Castilho, nutricionista

LEIA TAMBÉM: