Chia: como o alimento pode ajudar a diminuir o glúten do seu cardápio

Saiba quais são as vantagens de diminuir essa substância do seu cardápio e como a chia pode ajudar a ter uma alimentação mais saudável

chia - alimento saudável contra o glúten
Foto: Shutterstock.com

A chia possui um diferencial em relação aos outros grãos: ela não contém glúten. Por isso, é versátil e se enquadra em qualquer tipo de dieta, até mesmo nas desenvolvidas para os celíacos. Entenda por que o glúten é considerado vilão dos cardápios e como a chia atua nessa mudança.

O que é o glúten?

“É a principal proteína presente no trigo, centeio, aveia, cevada e malte (subproduto da cevada). Esses cereais são amplamente
utilizados na composição de alimentos, medicamentos, bebidas industrializadas, assim como cosméticos e outros produtos não ingeríveis” explica a nutricionista Clarissa Baia Bargas Uezima. Sua função é permitir o crescimento das massas de panificação, deixando-as leves e porosas.

Tirar o glúten ajuda?

“Diminuir a quantidade de ingestão deste ingrediente permite reduzir o volume da barriga e de problemas digestivos, amenizar
a retenção de líquidos e dores de cabeça, aliviar dores nas articulações e aumentar os níveis de energia”, revela Regina Su, supervisora de nutrição do Hospital Sepaco.

A chia como aliada

Por ser um alimento que não possui glúten, é uma alternativa para aqueles que buscam diminuir a quantidade esse componente. “Ela é capaz de favorecer o emagrecimento, regular as taxas de colesterol e prevenir diversas doenças”, explica Regina Su. Somada a ela, existe a tapioca: “feita com a fécula extraída da mandioca, a goma pura é composta basicamente por carboidratos e é livre do glúten”, relata Regina Su. Desta forma, a combinação da tapioca com a chia é perfeita, pois a semente fornece as proteínas e a goma é pouco calórica!

E a doença celíaca?

Algumas pessoas possuem uma intolerância ao glúten, conhecida por doença celíaca, por isso não podem consumir o ingrediente. “Ele cria uma película em volta da parede do intestino que impossibilita a absorção de nutrientes. Em consequência disso, ocorrem diversos sintomas, que podem variar de pessoa para pessoa”, explica Clarissa Baia Bargas Uezima.

Confira alguns sintomas que, segundo a médica ortomolecular Luciana Granja, são comuns em portadores de doença celíaca.

• Fadiga e pouca energia, principalmente depois do consumo exagerado de glúten
• Dores de cabeça
• Irritabilidade
• Dormência, dores e formigamentos nas pernas e pés
• Frequente desconforto gastrintestinal, como gases, inchaços, diarréia, constipação e dor de estômago
• Perda de peso

Em crianças:
• Corpo muito magro
• Aparência abatida
• Inchaço abdominal
• Diminuição dos glúteos

Texto: Redação Alto Astral | Consultoria: Clarissa Baia Bargas Uezima, nutricionista da clínica Alluc Assistência Médica, de São Paulo, (11) 5581-0359 ou www.allucendocrino.com. br; Luciana Granja, médica ortomolecular do Rio de Janeiro, (21) 2490-3777; Regina Su, supervisora de nutrição do Hospital Sepaco, de São Paulo

LEIA MAIS