Revista Time elege mulheres que denunciaram assédio como personalidades do ano

A revista Time elegeu como personalidades do ano mulheres que sofreram abuso e denunciaram assédio

Cada da Time. Na foto, a capa da revista Time com as mulheres "personalidades do ano"
Por Ariadne Mussato - 07/12/2017

Foto: Reprodução

Neste ano, mulheres que denunciaram casos de assédio e que quebraram o silêncio com a #MeToo (#EuTambém) foram homenageadas pela revista Time como personalidades do ano. Para estampar a capa da Time estão a atriz Ashley Judd, a cantora Taylor Swift, a lavradora Isabel Pascual (pseudônimo), a ex-engenheira do Uber Susan Fowler e a lobista Adama Iwu.

A campanha da hashtag #MeToo foi criada para expor os casos de abusos com mulheres no mundo cinematográfico de Hollywood. Ashley Judd, que está na capa da Time, foi a primeira a denunciar o produtor Harvey Weinstein de assédio. Após isso, dezenas de atrizes também denunciaram o produtor, entre elas, Angelina Jolie, Cara Delavigne e Gwyneth Paltrow.

A lobista Adama Iwu criou uma campanha que encorajou mulheres dentro da política a exigir que os governos não tolerassem abusadores sexuais. Susan Fowler é engenheira da Uber e denunciou seu chefe por assédio, fazendo que ele e outros funcionários da empresa fossem afastados. Isabel Pascual é uma lavradora mexicana que sofreu abuso sexual, e Taylor Swift, que ganhou um processo contra um radialista que assediou a cantora durante um Meet&Greet. Mais que merecido o título de “personalidades do ano”, né?

“Por darem voz a segredos, por vencerem a rede de fofocas e chegarem às redes sociais, por forçarem todos nós a parar de aceitar o inaceitável, aquelas que romperam o silêncio são as personalidades do ano”, definiu a revista Time em seu editorial.

Além dessas mulheres que estão na capa da Time, veja algumas celebridades que revelaram ter passado por situações de violência:

LEIA TAMBÉM: