Cromoterapia: conheça o significado de cada cor e seus benefícios

Conheça os benefícios da cromoterapia e o significado de cada cor

Mais do que decoração, elas são capazes de despertar sensações no organismo

cromoterapia
Foto: Shutterstock

A cromoterapia é uma técnica antiga, iniciada em grandes civilizações, como as do Egito, Grécia, China e Índia, que usavam as cores com intuito de curar doenças e harmonizar o corpo. O cientista alemão, Johann Wolfgang Von Goethe, descobriu no século 18, após 40 anos de pesquisa, que determinados tons influenciam, sim, o organismo do ser humano.

Alguns exemplos disso são: o vermelho, que tem propriedades estimulantes; o verde, repousantes; ou a cor amarela, que traz sensação de alegria. Uma das maneiras de aproveita seus poderes é através da meditação, já que algumas favorecem a calma e tranquilidade.

“Muitas tradições antigas utilizam os mantras e visualização de cores em determinados centros para equilibrar os elementos internos, como terra, água, ar, fogo e o espaço. Também, em algumas linhas do budismo, são usadas nas visualizações e no guru Yoga. Segundo estas tradições, a forma de mover a energia se faz através de sons e das cores”, explica a instrutora de meditação Silexi Solange Menta.

Como é feita a cromoterapia?

Em si, esse tipo de procedimento “utiliza as propriedades estimulantes e curativas das cores, que são frequências de onda de luz que estimulam diferentemente áreas distintas do cérebro e do corpo, a fim de estabelecer o equilíbrio e a harmonia entre a mente, as emoções e o corpo”, explica o psicólogo Roberto Debski.

A cromoterapia é feita com aparelhos que emitem luz de diferentes cores. O feixe pode ser lançado diretamente na pele ou a pessoa pode ficar em contato com ele dentro de uma sala fechada, podendo estar deitada ou sentada. A escolha do tom depende da indicação do terapeuta ou da necessidade do paciente.

Benefícios da técnica

Cada cor tem uma função dentro da terapia. Feita na proporção certa, ela pode trazer benefícios a saúde mental e física, como: maior disposição, diminuição de transtornos do sono, alívio dos sintomas de algumas doenças, ativação do sistema nervoso central, melhora em dores de cabeça e circulação sanguínea.

Foto: Shutterstock

Saiba qual é o significado de cada cor na cromoterapia

AZUL

É uma cor calmante. “Reduz a ansiedade, o estresse, elimina a dor e induz ao relaxamento e ao sono. É o tom do equilíbrio, da harmonia e da expansão espiritual. Tem efeito relaxante, e analgésico. Atua no sistema nervoso, nos vasos sanguíneos, e em todo o sistema muscular”, diz Solange.

ÍNDIGO

Equilibra as energias, aprimora a intuição e purifica ambientes. Nos conecta com o superior”, indica o psicólogo. Para a cromoterapia, esse tom é capaz de aumentar a conexão entre as pessoas e purificar ambientes, especialmente aqueles que necessitam de harmonia, conexão e espiritualidade.

ROXO

Remete à espiritualidade. Essa cor pode regenerar o sistema nervoso estressado e com fadiga prolongada. Reduz medos e angústias e traz estabilidade e equilíbrio da consciência. “Devolve o ritmo da glândula pineal, purifica o organismo, acalma os músculos e a superexcitação nervosa”, comenta a instrutora de meditação. Utilizar o roxo em ambientes de atividades espirituais e de meditação favorece o relaxamento.

LARANJA

É uma cor de regeneração, reconstrução e restauração, ligada a autoestima e relacionamentos”, indica Roberto Debski, psicólogo. É também a cor da alegria, do calor e da vontade. “Libera a energia, aviva as emoções e origina bem-estar e satisfação”, diz Solange. É, ainda, um estimulante mental. Utilizá-la em ambientes de estudo e trabalho favorece a concentração.

VERMELHO

Visto como a cor da paixão e sedução, o vermelho também transmite força e coragem. “Ele exerce um efeito tônico, estimula as células cerebrais e a combatividade. Recomenda usá-la em períodos de competições”, indica Solange. Em ambientes, pode trazer energia e motivação, mas deve ser utilizada em pequenos espaços.

AMARELO

Representa calor e energia. “É estimulante, energizante, purificador e eliminador. Estimula a percepção, o intelecto e o sistema nervoso central. Desperta esperança em doentes que desistiram da cura, fortalece os olhos e os ouvidos. Auxilia nas situações de desespero e melancolia”, aponta a instrutora. Pode ser utilizado em áreas de alimentação, pois o amarelo estimula o apetite.

VERDE

Associada à paz, à natureza, à saúde, à abundância, equilibra corpo e mente. Por auxiliar a imunidade e ter propriedades analgésicas, é bastante utilizada no tratamento de doenças, inclusive, pode ser utilizada em ambientes hospitalares. Contudo, por ser fatigante, seu uso em excesso pode favorecer a depressão. A cromoterapia aconselha manter a cautela!

PRETO E BRANCO

São opostos: um é a ausência de cor (preto), o outro, é a soma de todas elas (branco). O preto normalmente remete à tristeza, mas também à autoridade e luxo. “Um ambiente preto aumenta a capacidade de ação das outras cores quando aplicado simultaneamente”, indica Roberto Debski. Já o branco remete à paz. “Está associada à ordem, à estabilidade, à paz e à harmonia”, comenta Solange.

Leia também: