Bebês: confira algumas dicas de como lidar com certas situações!

Os bebês precisam de cuidados especiais, não é mesmo? Em algumas situações então, nem se fale! Por isso, confira algumas dicas de quem entende do assunto!

manter a chama acesa depois de ter um bebê
Foto: iStock.com/Getty Images

Definitivamente, bebês não vêm com manual de instrução! Para piorar, nem sempre você vai ter uma mãe, sogra ou tia por perto para ajudar a resolver os problemas que surgem no meio do caminho. Uma boa forma de não ser pega de surpresa é se prevenir. Sendo assim, separamos algumas situações capazes de deixar qualquer mãe de cabelo em pé:  engasgo, queda, higiene e friagem. Em cada uma delas, a pediatra Ana Cláudia dos Santos, ensina direitinho como agir. Leia com atenção e tome nota.

 

mulher segurando bebê

Foto: iStock.com/Getty Images

Em caso de engasgo

Os engasgos podem ocorrer quando o bebê engole muito ar durante a amamentação. Sendo assim, previna o problema fazendo com que ele abocanhe toda a aréola na hora de oferecer o peito. Já se a bebida estiver sendo oferecida na mamadeira, o furo do bico não deve ser muito grande. Isso evita que o bebê engula muito leite de uma só vez. Após os oito meses, quando o bebê estiver tendo seus primeiros contatos com papinhas mais sólidas, é hora da mamãe ficar de olho em possíveis engasgos causados por pedaços muito grandes. No caso de obstrução, a mãe deve tentar tirar da boca do bebê o pedaço do alimento seu redor.

Explorando o mundo

Bebês com poucos meses de vida possuem praticamente nenhum anticorpo. Aos poucos, eles vão aumentando as suas defesas através da amamentação, com as vacinas e do contato gradual com o mundo ao tar doenças”, explica Ana Cláudia. Sendo assim, nada de querer tirar uma foto do seu bebê abraçando o totó antes que suas defesas estejam totalmente formadas.

 

mulher brincando com bebê

Foto: iStock.com/Getty Images

 

Visitas

Devido à formação imatura do sistema imunológico do bebê, outra providência que deve ser tomada é não deixar qualquer pessoa segurar o pequeno no colo. Se ao visitá-la, aquela prima distante trouxer a tira-colo a turma de amigos, não tenha medo de dizer um bom e sonoro “não” para quem quiser segurá-lo. Assim, você estará evitando que o pequeno fique doente à toa. Já no caso das visitas mais íntimas, como as das titias, primas e vovós, a principal orientação é fazer todo mundo lavar as mãos antes de apertar a bochecha do pequeno.

 

Leia também: 

 

Bebês e friagem!

Sua avó tem toda a razão quando manda você tomar cuidado com a friagem. Para os bebês, essa vilã pode provocar desde um simples resfriado até uma grande dor de ouvido. Para não ver o pequeno sofrendo à toa, o melhor jeito de acabar com o problema é controlar as correntes de ar que circulam pela casa. Quando for dar banho no fofinho ou mesmo fazer a troca de fralda, certifique-se de que todas as portas e janelas da casa estão bem fechadas. Nos dias frios, sempre mantenha o bebê muito bem agasalhado, claro!

Consultoria Ana Cláudia dos Santos, pediatra