Para aprender melhor: atividade física

A prática de atividade física é extremamente benéfica para a sua saúde. Veja como esse tipo de exercício pode influenciar no seu aprendizado

Exercícios físicos.jpg
Por Giovane Rocha - 26/07/2016

FOTO: iStock.com/Getty Images

Não é mistério para ninguém que a atividade física traz vários benefícios ao organismo. A prática de exercícios gera bem-estar, aumenta a disposição e a resistência, alivia o estresse e a ansiedade, combate a insônia e até mesmo a depressão, contribuindo para o bem-estar mental. Além disso, melhora os níveis de colesterol bom (HDL), diminui o colesterol ruim (LDL), combate doenças cardíacas, diabetes, pressão alta e obesidade.

A lista de benefícios é grande, mas não para por aí. A atividade física é essencial também no aprimoramento das atividades cerebrais. A prática regular desenvolve a memória, ajudando o indivíduo a pensar com mais clareza.

De acordo com o educador físico Eduardo Armond, ainda contribui com a aprendizagem. “Os níveis de estresse caem e aumenta-se a produção de serotonina (hormônio do bem-estar). Isso ajuda a pessoa a se sentir bem mais relaxada e concentrada para a recepção e compreensão de novos assuntos”, avalia.

 

Atividade física.jpg

FOTO: iStock.com/Getty Images

Ao adotar uma rotina de exercícios, o indivíduo está se prevenindo contra o AVC (acidente vascular cerebral), uma vez que aumenta sua capacidade cardiorrespiratória e diminui a pressão sanguínea.

Atividade física e neurônios

Mais do que isso, auxilia na “produção de neurônios, criando novas conexões e mantendo a mente sempre ativa”, explica Eduardo.  Essa produção faz com que os neurônios liberem mais neurotransmissores, responsáveis por levar informações de uma célula nervosa à outra. Isso melhora o desempenho de algumas funções cerebrais, levando ao combate da ansiedade, do estresse e da depressão. Qualquer esforço físico realizado pelo corpo intensificará a comunicação entre os neurônios, acionando a troca de milhares de mensagens entre eles.

Contudo, antes de começar a praticar qualquer atividade, o educador físico recomenda a necessidade de se fazer um exame médico. O objetivo é analisar as condições fisiológicas e articulares de cada indivíduo para saber se ele está apto a realizar determinado exercício.

É fundamental também escolher qual o tipo de atividade mais combina com seu ritmo e seu organismo, a fim de evitar a ocorrência de futuras lesões. “A pessoa pode optar inicialmente pela caminhada, pois é um exercício simples que melhora a capacidade cardiorrespiratória”, indica o especialista.

 

Leia também!

Para aprender melhor: sono mais regulado

Para aprender melhor: alimentação balanceada

Aprenda com os gênios: Steve Jobs

Criatividade: saiba como desenvolvê-la no trabalho

Mindfulness: meditação contra estresse e ansiedade

 

Consultorias: Eduardo Armond, educador físico da Fluyr Saudável

Texto: Andrey Seisdedos/Colaborador – Edição: Giovane Rocha/Colaborador