Alongamento e exercícios para mulheres: idade não é problema!

Confira a importância de movimentar o corpo em qualquer faixa etária!

Se engana quem acha que, com a idade, devemos parar de fazer exercícios devido a fragilidade. Eles são uma ótima opção para evitar o desgaste dos ossos e a perda de força e resistência. Confira a importância do alongamento e exercícios para mulheres!

Quais os benefícios do exercício na qualidade de vida de quem tem mais de 40 anos. FOTO: iStock/Getty Images

Nunca é tarde para uma mudança de hábitos! Pode parecer que não mas, se você começar aos poucos e consultar um especialista, é possível – e necessário – se manter ativa depois da faixa dos 40. “A vida sedentária deve ser abolida, uma vez que o corpo feminino se transforma e o metabolismo acaba ficando mais lento com o passar dos anos, principalmente acima dos 40, 50, 60 anos”, explica o fisioterapeuta Vagner Alves Carvalho. A prática de alongamento e exercícios para mulheres acima dos 40 anos também contribui para a queima das gorduras localizadas, no quadril, no culote, no bumbum, nas coxas, na cintura e nos seios.

Alongamento e exercícios para mulheres: conheça opções

Para manter a disposição física mesmo depois que a idade chega, é necessário se exercitar. FOTO: iStock/Getty Images

Alongamento e exercícios para mulheres

Alongar-se é ter elasticidade e não sentir dor. O alongamento faz com que a pessoa sinta que a musculatura esteja se preparando para ser trabalhada e deslizada entre as fáscias (tecido conjuntivo que envolve músculos, grupos musculares, vasos sanguíneos e nervos). Quanto menor a quantidade e menos intenso o alongamento, mais rápido há o encurtamento. Então, já se alongou? Agora é hora de se exercitar! Em geral, os exercícios físicos são divididos em dois grupo: aeróbicos e anaeróbicos.

Alongamento e exercícios para mulheres: alongamento

O alongamento é essencial para manter a saúde dos músculos e prepara-los para os exercícios. FOTO: iStock/Getty Images

Alongamento e exercícios para mulheres: aeróbicos

“As atividades aeróbicas são aquelas que você consegue fazer com a respiração praticamente normal, ou mesmo acelerada, mas sem perda de fôlego”, explica Vagner. Nesse tipo de atividade, mantemos o ritmo por mais tempo, consumindo energia por um período maior.

Os aeróbicos são capazes de aumentar a capacidade respiratória em 25% e fortalecer o tecido muscular (onde a hipertrofia precisa de mais sangue para estimular a circulação dos membros superiores e inferiores), além do músculo do coração. Esses exercícios trabalham a maior parte dos músculos do corpo e são consideradas relaxantes para a mente, pois podem ser praticados em academia e ao ar livre.

Exemplos de exercícios: bicicleta, caminhada, corrida, hidroginástica e natação.

Alongamento e exercícios para mulheres: aeróbicos

Os exercícios aeróbicos são aquele que tem uma carga mais leve e duração maior. FOTO: iStock/Getty Images

Alongamento e exercícios para mulheres: anaeróbicos

Identificado, principalmente, pela musculação, na qual tonificamos os músculos. Ele contribui na perda de calorias, pois une um treinamento com o uso de peso e melhora a resistência muscular. Há um auxílio na prevenção da osteoporose, no aumento da força e do equilíbrio, fortalece a coluna vertebral, diminui as chances de diabetes, melhora o sistema imunológico e auxilia também na gestação.

As gestantes que praticam musculação tem uma recuperação melhor no pós-parto, além de terem uma probabilidade menor de desenvolver varizes e diminuir o ganho de peso. É necessário, entretanto, sempre consultar um especialista antes de começar a prática de qualquer atividade física, essa recomendação se estende para gestantes ou não.

Texto: Redação Alto Astral | Consultoria: Vagner Alves Carvalho, fisioterapeuta da Clínica Megamed

 

LEIA TAMBÉM: