Alimentação infantil: a importância das crianças comerem peixe

A alimentação infantil deve ser composta por alimentos que forneçam os nutrientes necessários ao organismo, ajudando no crescimento, como os peixes.

mae-menina-comendo-mesa-pratos-peixe-alimentacao-infantil
FOTO: Reprodução

Durante a infância, alguns nutrientes são de extrema importância para o desenvolvimento dos pequenos: é o caso das proteínas, indispensáveis para a formação e manutenção de todos os tecidos do corpo. Como a criançada está em fase de crescimento, não podem faltar alimentos construtores, certo? Os peixes fazem parte desse grupo e fornecem todos os aminoácidos essenciais – aqueles que o organismo não produz – para a formação de proteínas. “Além disso, são boas fontes de minerais e vitaminas, principalmente a B12, que é fundamental na produção da hemoglobina dos glóbulos vermelhos, para a manutenção da mielina (composto que recobre os nervos), para a síntese de DNA e para o crescimento das crianças”, acrescenta a nutricionista Robena Molinari.

mae-menina-comendo-mesa-pratos-peixe-alimentacao-infantil

FOTO: Reprodução

 

Aos pouquinhos

Peixe é um dos alimentos que podem desencadear alergias, assim como o camarão. Portanto, o ideal é oferecê-lo aos poucos para as crianças, mantendo a atenção após a ingestão do alimento. Caso apresentem alguma reação, o indicado é que elas não consumam peixes até que a hipótese de alergia seja descartada (para isso, é preciso consultar o pediatra).

 

meninos-mesa-sentados-comendo-legumes-talheres-comida-infantil

FOTO: Reprodução

 

Cabecinha funcionando

Peixes, em especial os de água fria, são ricos em ômega-3. Esse ácido graxo compõe os neurônios e forma a bainha de mielina, uma estrutura que faz com que a transmissão de informações entre eles seja mais rápida e eficiente. Assim, o nutriente é importante para evitar falhas de memória e favorecer muitas outras funções cerebrais. Principalmente para crianças na idade escolar, o ômega-3 não deve faltar na dieta, já que ajuda a manter a concentração.

Proteína indispensável

“Elas são essenciais para o crescimento e manutenção dos componentes do organismo. Todos os nervos, músculos, órgãos internos, pele, cabelos e unhas são dependentes de proteína”, diz a nutricionista Patricia Davidson. Só aí já deu para perceber os benefícios de incluir peixes na dieta infantil. Mas ainda tem muito mais. “Alguns hormônios são feitos de proteínas, como a insulina do pâncreas, que ajuda a regular a glicose no sangue, e a tiroxina da tireoide, que controla o metabolismo”, acrescenta Patricia. As proteínas também participam da formação de anticorpos, que defendem o organismo contra infecções.

 

Texto Redação Alto Astral

Consultoria Patricia Davidson e Robena Molinari, nutricionistas

 

LEIA TAMBÉM: