Alergia em casa nunca mais! Saiba como evitar as crises respiratórias

Com alguns truques simples de higiene é possível colocar um fim a espirros, tosses, coceira no nariz e coriza

alergia em casa
Foto: Shutterstock

Apesar de remover os ácaros do ambiente domiciliar não ser uma missão das mais simples, é possível adotar algumas atitudes que tornem a quantidade dessas espécies suportáveis – é o que os imunologistas chamam de profilaxia ambiental. Afinal, ter alergia em casa é extremamente comum, mas não deve ser algo habitual.

A causa mais conhecida do problema são esses aracnídeos minúsculos que se instalam e se proliferam em superfícies. São as fezes desses pequenos seres que nos dão alergias. Isso mesmo! Elas possuem enzimas que, quando inaladas, proporcionam um ataque à mucosa, principalmente na região do nariz.

Para evitar esse tipo de infestação, manter os ambientes e objetos da residência sempre limpos é uma excelente alternativa. Evitar poeira acumulada e mobílias específicas também colaboram para o fim da propagação de agentes alergênicos.

O que acontece no organismo?

“Alergia é a reação imunológica em que o indivíduo produz um tipo especial de anticorpo, denominado imunoglobulina E, ou IgE, direcionado a determinada proteína de origem animal ou vegetal”, explica o alergologista João Negreiros.

As alergias se instalam em pessoas com predisposição genética, à medida em que entram em contato com os alérgenos do ambiente. Quem tem um dos pais alérgicos tem de 35 a 50% de chances de desenvolver alergias. Já para quem tem ambos os pais alérgicos, o risco sobe para 75%.

Espirros, coceira no nariz, tosse, coriza e entupimento nasal são alguns dos principais sinais de crises respiratórias. Dependendo da intensidade, a recomendação pode ser controlar a alergia em casa ou procurar por uma emergência.

Aprenda a como se prevenir da alergia em casa

  • Limpeza

Na hora de limpar a casa, o objetivo principal deve ser a eliminação dos maiores focos de propagação de ácaros. Ou seja, impedir o acúmulo de seus locais favoritos de proliferação, que são resquícios de alimentos, escamas de pele e, claro, o excesso de pó. “Quanto menos objetos acumulados tiver o ambiente, melhor”, indica a personal organizer Simone Serrano.

Na hora de remover a poeira, é preferível utilizar aspirador de pó ou pano úmido a espanadores e vassouras. Limpezas diárias e uma mais aprofundada ao longo da semana são as melhores alternativas para deixar o lar mais arejado e com menos concentração de umidade. Ar condicionado e ventiladores podem ser úteis para desumidificar, desde que estejam limpos – do contrário, podem acabar espalhando mais sujeira e ácaros.

  • Roupas

“Roupas de frio e edredons devem ser retirados do armário quando se faz pouco uso, e serem lavados ou ao menos levados ao sol”, aponta Simone. “No inverno, antes de voltar a usar suas roupas que ficaram guardadas nas outras estações, lave-as. E, caso o mofo tenha chegado até suas peças, o ideal é levá-las a uma lavanderia”, completa.

Os ácaros só são eliminados quando a superfície é higienizada a 60ºC, portanto, fazer a lavagem de roupas em água quente e posteriormente passá-las na temperatura indicada para o tipo de tecido é uma maneira de auxiliar na diminuição desses micro-organismos.

  • Colchões e travesseiros

Estão entre os locais em que os ácaros mais proliferam. Por isso, devem ser periodicamente colocados no sol, e os travesseiros devem ser mudados de dois em dois anos. Lavar travesseiros não é uma atitude muito recomendada, pois a umidade pode acabar atraindo os alérgenos também – o ideal é optar por uma lavagem a seco.

Existem capas anti-ácaros desenvolvidas tanto para colchões quanto para travesseiros. A higienização dos colchões deve ser semanal, com aspirador de pó. Outra dica é trocar a roupa de cama de semana em semana, impedindo que poeira e células mortas do nosso corpo fiquem reunidos ali.

  • Use um capacho

É comum em algumas casas e apartamentos  a utilização de tapetes na entrada principal. Eles podem evitar a entrada de micro-organismos no ambiente, que estavam presos na sola dos sapatos. Mas vale ressaltar que é muito importante mantê-los sempre limpos e conservados. Outra dica valiosa é não entrar na residência com o calçado. Prefira deixá-lo na parte externa, ou em um canto específico.

  • Evite abrir demais as janelas

Pode parecer contraditório, mas, em alguns casos, deixá-las apenas com um fresta já é suficiente. Mesmo nos dias quentes, dependendo da região onde você mora, escancarar a janela pode colaborar para a entrada de partículas de pó, pólen, ácaros, poeira, pelos e outros agentes alergênicos. Priorize o uso de ventiladores, com a direção do ar voltada para cima.

  • Animais de estimação

A alergia em casa também pode estar relacionada aos pets. Caso suas crises respiratórias sejam muito severas, o mais ideal é não ter animais em casa. Mas, se você adora a companhia deles, prefira adotar aqueles que soltem poucos pelos e cuja raça seja conhecida por não desencadear reações. Também evite deixar que ele circule muito pela casa ou fique em cima de sofás e camas.

  • Não fume dentro de casa

Além de evitar problemas graves de saúde, também previne alergias. Os químicos do fumo podem diminuir a qualidade do ar, permanecendo no ambiente em um nível significativo de toxinas, seja na superfície de móveis e na poeira.

  • Livros bem guardados

Embora não pareça, livros são ótimos locais para a proliferação de ácaros. Como não podem ser limpos com pano úmido, precisam ser armazenados em estantes com portas ou caixas bem vedadas. Se necessário, coloque-os para tomar um banho de Sol por 30 a 40 minutos, fazendo com que a luminosidade incida sobre todas as páginas.

Tratamento

É importante assim que surgirem os primeiros sintomas da alergia, que o paciente vá ao médico: “identificam-se os fatores causadores da alergia e o tratamento pode abranger uso de corticoides nasais e para os pulmões, bronco dilatadores e, eventualmente, outros medicamentos, como os anti-histamínicos, de acordo com a gravidade do problema”, lista João Negreiros.

Leia também: