Confira dicas para eliminar os agrotóxicos da sua alimentação!

Alimentos com agrotóxicos podem causar câncer, por isso, é importante saber higienizar bem as verduras e legumes ou optar pela versão orgânica

verduras agrotóxicos
Foto: iStock

Comer mais vegetais é um conselho para prevenir diversos problemas, entre eles, doenças cardiovasculares e intestino preso. Mas, quando o assunto é câncer, entra-se em contradição: é preciso aumentar o consumo de legumes, verduras e frutas, mas é preciso tomar cuidado com a quantidade de agrotóxicos presente nesses alimentos, já que eles podem servir como um fator de risco para a doença.

verduras agrotóxicos

Foto: iStock

Segundo a Associação Brasileira de Saúde Coletiva (Abrasco), o Brasil ocupa o primeiro lugar no ranking mundial de consumo de agrotóxicos e um terço dos alimentos comumente consumidos pelos brasileiros está contaminado de agrotóxicos. Relatórios do Instituto Nacional de Câncer (Inca) associam a ocorrência de câncer ao aumento do uso desses produtos, principalmente na sua aplicação e exposição. Ou seja, quem trabalha manuseando essas substâncias na lavoura é alvo em potencial.

Sem agrotóxicos

Antes de desistir de consumir vegetais, é importante saber: há saída para fugir dessas toxinas. O ideal é apostar nos alimentos orgânicos, cuja produção é livre de agrotóxicos e fertilizantes não naturais. “Para ser considerado orgânico, é necessário que o alimento seja resultado de um processo de produção fundamentado nos princípios agroecológicos, com uso responsável do solo, água, ar e demais recursos naturais. É proibido o uso de qualquer substância que coloque em risco a saúde humana e o meio ambiente”, explica a nutricionista Adriana Bassoul, do Sítio do Moinho.

No mercado, o consumidor pode identificar os produtos orgânicos por meio do selo federal Sisorg (Sistema Brasileiro de Avaliação da Conformidade Orgânica), obrigatório desde janeiro de 2011.

O preço, geralmente, é mais alto do que o dos alimentos tradicionais, já que a produção demanda um cuidado maior. “Mas, atualmente, essa diferença de custo está cada vez menor e deve ser encarada como um investimento para a saúde”, destaca Adriana. Além disso, em muitas cidades existem feiras em que o consumidor pode comprar direto com o produtor, com preços melhores.

Substituição saudável

Em 2011, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) divulgou uma lista com os alimentos mais contaminados. Pimentão, morango, pepino, alface e cenoura lideram o ranking. A melhor opção é trocar esses produtos por suas versões orgânicas. Já outros alimentos não contêm quantidades significativas de agrotóxicos e podem ser consumidos, desde que bem higienizados.

É o caso da batata, cebola, manga, repolho e feijão. Segundo a Anvisa, higienizar os alimentos contribui para a retirada de parte dos agrotóxicos. Eles devem ser deixados de molho em uma mistura com 1 colher (chá) de bicarbonato de sódio para cada litro de água, de 30 minutos a 1 hora. Lave-os em água corrente e coloque-os novamente de molho, dessa vez em uma mistura com 1 colher (sopa) de água sanitária para cada litro de água, para eliminar os micro-organismos. Depois, é só passar novamente pela água corrente.

LEIA TAMBÉM:

Consultoria: Adriana Bassoul, nutricionista do Sítio do Moinho, produtor de alimentos orgânicos.