Resumo de Os Dez Mandamentos (14/09 a 18/09)

Avalie

Confira os acontecimentos da semana de Os Dez Mandamentos:

Foto: Munir Chatack/TV Record

Foto: Munir Chatack/TV Record

Segunda-feira, 14/09

Moisés explica para Ramsés que os acontecimentos não dependem dele e que foi apenas escolhido por Deus para liderar o povo. O rei entende que Moisés busca a libertação dos hebreus e pede que ele suma. Moisés conta que a teimosia do rei terá graves consequências aos egípcios e sai. Henutmire diz que o dever de Nefertari é zelar pelo reino e aconselha a convencer Ramsés a ceder o pedido de Moisés. Apuki observa indignado a obra paralisada e Jairo comenta que o rei deve tomar uma providência o quanto antes. Bak perde a coragem de falar na frente de todos que é filho de Meketre. O comerciante inventa que o menino apareceu para buscar o pagamento da joia feita por Bezalel e Tais nem desconfia. A sós, Meketre lamenta a situação de Bak, mas afirma que não há como ter certeza de que é pai dele por causa da profissão de Karen. Revoltado, Bak explode e avisa que Meketre pode ficar tranquilo, já que nunca mais irá encontrá-lo. Paser informa Ramsés que muitos egípcios estão na porta do palácio esperando uma palavra do rei para que os aliviem. Meketre explica para Ramsés que o Egito está passando por problemas sérios, porém o faraó diz que saberá resolver todos eles. Ikeni e Bakenmut são ordenados a conter as pessoas que estão fora do palácio. Paser e Meketre concordam que Ramsés deveria ir acalmar o povo. Ahmós, Apuki e Jairo cobram dos oficiais uma atitude contra os hebreus. Ramsés discursa para o povo, tranquilizando-os e afirma que as pragas acabaram, pois os deuses são mais poderosos. Sem causar desconfiança, Corá é falso com Moisés e descobre que outra praga estar por vir. Ramsés repreende Meketre ao vê-lo insinuando que o rei deveria permitir a ida dos hebreus para o deserto. Nefertari sugere que o marido dê um fim na vida de Moisés e acabe com o tormento que os egípcios estão vivendo. Aoliabe descobre que Bak procurou Meketre e conta que o menino deveria ter dito a verdade para a esposa dele. Arão questiona como foi a conversa de Moisés com Ramsés. Henutmire alerta o rei que o conflito está trazendo sofrimento para todos e pede que o irmão autorize a partida dos hebreus. Yunet encoraja Corá a pegar o cajado de Moisés para que evitem o início da nova praga. Ramsés avisa Henutmire que jamais será derrotado por escravos e tem o poder de acabar com Moisés, deixando-a temerosa. Leila se surpreende ao descobrir que Bezalel e Deborah estão noivos. Deborah fica radiante ao ver Eliseba, Inês, Miriã e Joquebede comemorando a notícia do noivado. Uri assume que preferia ver Bezalel morto a se casar com uma escrava e leva um tapa no rosto de Leila. Arrependida por ter agredido o marido, Leila é consolada por Hur. Moisés deixa Arão assustado ao revelar que foi ameaçado de morte por Ramsés. Hur procura Uri para forçar o filho a entender que Bezalel é adulto e pode tomar as próprias decisões. Ramsés comunica Paser que outra praga irá surgir e ordena que o sacerdote agrade os deuses para afastar o caos do Egito. Abiú enfrenta Apuki e Eldade o apoia. Irado, o feitor acerta uma chicotada em Eldade. Oseias se coloca no caminho de Apuki e também é alvo do chicote. Joquebede avista a truculência do feitor e pede que ele pare. No momento em que Apuki se prepara para agredir Joquebede, Oseias o enfrenta novamente, deixando o clima tenso.

Terça-feira, 15/09

Apuki percebe a aproximação de muitos escravos e desiste de agredir Joquebede. Arão fica irado ao saber da atitude do feitor. Oseias afirma que Ana partirá com os hebreus para a Terra Prometida. Jairo conta que Apuki quase bateu em Joquebede. Ana e Judite ficam horrorizadas. A moça alerta o irmão sobre a partida do povo hebreu. Na casa de Zelofeade, Bak agradece a todos por terem lhe dado uma família. Simut diz que acompanhará Paser na ida à casa de Moisés. O assistente do sacerdote pede para Ikeni acompanha-los até a vila dos hebreus. Apuki cobra explicações de Ana e é surpreendido com a chegada de Arão em sua casa. Yunet bate em Corá para Moisés acreditar que o hebreu foi agredido pelos feitores. Arão diz que toda a maldade de Apuki pode se voltar contra ele. Paser avisa à Henutmire sobre sua ida à casa de Moisés. Corá chega a casa de Joquebede e finge ter sido espancado por feitores. Oseias desconfia da atitude de Corá e alerta Calebe sobre o caráter do rapaz. Yunet, escondida, observa a casa de Joquebede. Uri não concorda em ir até a vila dos hebreus com Leila. Janes e Jambres fazem um ritual para os deuses egípcios. Acompanhados de Ikeni, Paser e Simut caminham temerosos pela rua. Aflita, Karoma aguarda pelo marido. Datã diz para Safira que quer ter um filho. Em conversa com Hur, Henutmire diz que uma das piores coisas é a fúria de uma mulher rejeitada, se referindo à Nefertari. A rainha sugere que o faraó repense na hipótese de usar Yunet como informante. Meketre sente um desconforto ao ouvir Tais mencionar o nome de Bak. Apuki e Jairo se distraem na Casa de Senet. Eliseba repreende Arão pela ida do marido a casa de Apuki. Moisés fica surpreso ao se deparar com Paser em sua porta. Leila visita Bezalel e o parabeniza pelo noivado com Deborah. Oseias se arrisca e vai até a casa de Apuki para tentar encontrar Ana. Mesmo com a desaprovação de Calebe, o rapaz joga pedrinhas na janela da casa do feitor para tentar chamar a atenção de sua amada. A moça finalmente aparece e eles se reencontram.

Quarta-feira, 16/09

Preocupado, Oseias alerta Ana que uma nova praga está por vir. Paser questiona Moisés se existe algum ritual para acalmar a ira de Deus. Joquebede explica que a oferenda que mais agrada o Senhor é a fé inabalável. Moisés explica que crê em Deus, já o escutou diversas vezes e é guiado por Ele, deixando Paser encantado. Simut e Paser confessam temer o rumo dos acontecimentos diante da resistência de Ramsés. Moisés revela que o objetivo da volta ao Egito é libertar o povo da escravidão e tirá-lo do Egito. Os sacerdotes ficam chocados com a confissão. Ramsés pensa saudoso em Moisés e é surpreendido com a chegada de Nefertari. Moisés pede que Paser e Simut guardem o plano dos hebreus em segredo, e diz que as pragas só acabarão quando Ramsés obedecer à ordem de Deus. Os sacerdotes agradecem Moisés pela recepção e saem para o palácio. Judite se apavora ao saber por Ana que outra praga irá atacar os egípcios. Yunet encontra Paser, Simut e Ikeni na vila e promete denunciá-los para Ramsés. Arão fica emocionado ao conversar sobre Deus com os filhos. Leila se anima com a confiança de Abigail, que acredita no poder da benção divina para que consiga engravidar. A irmã deixa Leila na dúvida ao questionar se ela acompanhará os hebreus na fuga ou continuará no palácio. Oseias e Calebe chegam em casa e avistam Corá com um cajado. O rapaz se assusta e deixa o objeto de Moisés cair, assustando-o. Uri assume para Gahiji que é muito orgulhoso para se reconciliar com Bezalel, mas o cozinheiro tenta encorajá-lo. Oseias questiona Corá, que consegue mentir bem e sai, mas deixa-o desconfiado. Moisés aceita o conselho de Oseias e promete tomar cuidado com Corá. Leila se despede da família e avisa que voltará à vila para o casamento de Bezalel. Karoma fica aliviada ao encontrar Ikeni, porém se preocupa ao saber que os sacerdotes foram vistos com ele por Yunet. Simut teme que alguém descubra que esteve na vila. Henutmire se entristece ao descobrir que o conflito de Moisés com Ramsés continuará. Eliseba fica apreensiva ao ver Arão indo encontrar Moisés para fazerem o que Deus ordenou. Apuki e Jairo saem para a obra. Ana e Judite pensam em se refugiar na vila por medo da nova praga. Yunet reclama por Corá não ter pego o cajado e pede que o rapaz a acompanhe. Junto com os magos e sacerdotes, Ramsés ora e entrega oferendas para os deuses, pedindo proteção para o reino. Radina ouve uma conversa secreta entre Nefertari e Karoma sobre Moisés, mas disfarça. Yunet e Corá observam Moisés e Arão preparando-se para o início da nova praga. Leila e Uri fazem as pazes, trocando declarações de amor. Moisés e Arão ficam impressionados ao perceberem a formação de um exame de moscas no céu. Yunet olha assustada e vai embora, temorosa, enquanto Corá continua parado, vendo intrigado. Apavorados, Bakenmut e Ikeni chamam Ramsés para ver a chegada da nova praga. Simut deixa Paser, Janes e Jambres tensos ao avisar que a praga segue em direção ao palácio em forma de uma imensa nuvem negra. Ramsés e Nefertari ficam impressionados com a aproximação do grandiosos enxame de moscas. Moisés e Arão se emocionam ao verem as moscas tomando toda a parte egípcia da cidade. Leila acende incensos para tentar espantar as moscas do harém, na intenção de ajudar Henutmire e Karoma. Judite se esforça para proteger Tais e Meryt de serem alvos das moscas. Leila avisa Hur e Uri que o palácio está infestado de moscas. Jairo e Apuki correm para fugir das moscas sob olhar dos escravos, que são poupados. Bakenmut avisa que já tentou de tudo para afastar as moscas e conta que nada deu certo, irritando Ramsés. Nefertari e Henutmire suplicam para que o rei per

Quinta-feira, 17/09

Ramsés ordena que Bakenmut chame Moisés e Arão. Ana e Judite chegam com Tais e os filhos na vila dos hebreus. Elas percebem que agora estão protegidas das moscas. Hori e Meryt estranham a atitude de Bak. Arão conversa com os filhos sobre a invasão das moscas. Bakenmut e Ikeni caminham em direção a casa de Moisés. Eldade descobre que Bak é filho de Meketre. Moisés se surpreende ao se deparar com os oficiais egípcios na porta de sua casa. Abigail tenta confortar Bak. Corá vai até a casa de Datã e pede para ver os filhos. Moisés e Arão saem para o encontro com o faraó. Corá reencontra os filhos e os convida para um passeio. Ramsés diz para Moisés que deixa os escravos cultuarem Deus, mas que não poderão ir muito longe. Emocionado, Moisés conversa com Deus e é apoiado por Arão. Ramsés observa a nuvem de moscas deixando o palácio. Karoma e Pepy ficam aliviados ao notarem a saída dos insetos. Paser alerta Simut dizendo que o faraó não cumprirá a promessa. Leila sugere que Gahiji utilize a farinha que restou para fazer pão. Henutmire pergunta se Ramsés cumprirá com o que prometeu a Moisés. Meketre e Tais ficam aflitos sem terem o que comer. Apuki teme o poder do Deus dos hebreus. Henutmire alerta Hur ao dizer que o irmão não cumprirá a promessa. Moisés e Arão avisam aos escravos sobre a promessa do faraó. Eles dizem que o rei deixou os hebreus cultuarem Deus no deserto. O povo se enche de esperança e Moisés continua discursando. Corá aproveita a distração de todos e manda os filhos roubarem o cajado de Moisés. Nefertari se irrita ao perceber que só tem pão e frutas para comer. Radina sugere que o rei peça a Jahi para trazer mantimentos. Assir e Elcana encontram o cajado de Moisés na casa de Joquebede. Bina nota a ausência dos filhos. Bakenmut e Ikeni chegam a vila dos hebreus e avisam que o rei não permitirá que ninguém vá a lugar algum. Os escravos começam a dispersar, tristes e decepcionados. Paser e os magos alertam Ramsés sobre o poder do Deus dos hebreus. O faraó se irrita e chama todos de covardes. Moisés pede para os familiares terem fé. Ele diz que a palavra de Ramsés não é confiável. O profeta avisa que Deus só vai parar quando os hebreus estiverem longe do Egito. Hur conversa com Henutmire e relembra das histórias contadas por seu pai. Leila revela os planos de Deus para Gahiji. Corá entrega o cajado de Moisés a Yunet. Bina questiona Assir e Elcana pelo desaparecimento. Karoma avisa Nefertari sobre a presença de Yunet na porta do palácio. Os oficiais autorizam a entrada da vilã. Moisés se desespera ao notar o sumiço de seu cajado. Yunet revela sua descoberta ao faraó. Ramsés fica contente ao ver o cajado de Moisés e pergunta o que a megera deseja.

Sexta-feira, 18/09

Yunet diz ao faraó que foi enviada pelos deuses para ajuda-lo e diz não ser prudente ignorar esses sinais e diz a Ramsés que deseja voltar para o palácio. Arão, Oseias, Eliseba e Eleazar procuram pelo cajado de Moisés, sem sucesso. Miriã diz a Moisés que o cajado pode ter sido roubado, já que os egípcios podem ter concluído que o poder emana do objeto. Pensativo, Moisés concorda com o pensamento da irmã. Corá aparece na casa de Joquebede e se faz de surpreso com o sumiço do cajado. O libertador conta para Corá que o roubo não irá atrapalhar os planos de Deus. Ramsés e Nefertari avaliam o pedido de Yunet. Finalmente o faraó permite a volta de Yunet ao palácio, que satisfeita, entrega o cajado ao rei. Leila e Uri falam de Bezalel e sobre os planos de Deus para o rapaz. Yunet diz a Nefertari que a rainha precisa dela para protege-la e deixa a filha emocionada. Oseias diz desconfiar que Corá tem algo a ver com o sumiço do cajado de Moisés, sem perceber que está sendo ouvido pelo suspeito. Os dois discutem e são interrompidos por Joquebede. Karoma fica surpresa com a notícia de que Yunet está de volta ao palácio. Gahiji e Chibale felizes com os mantimentos que receberam da Núbia. Radina pede a Gahiji preparar um prato especial para a convidada da rainha, deixando o cozinheiro surpreso, sem saber de quem se trata. Janes e Jambres examinam o cajado de Moisés. Paser diz a Ramsés que não está satisfeito com o retorno de Yunet e deixa o faraó irritado. Leila fica chocada ao encontrar com Yunet no palácio. Como nos velhos tempos, Yunet destila seu veneno contra Leila. Paser procura Nefertari e diz não concordar com a volta de Yunet. O sacerdote pede para que a filha convença o faraó a desistir da ideia, mas a rainha nega o pedido do pai. Bakenmut fica tenso ao ser questionado por Ikeni se Yunet tem algo contra ele, já que ela prometeu vingança antes de ser enxotada do palácio. O general fica tenso e se lembra de sua participação na morte de Seti. Leila conta a Henutmire que Yunet está de volta ao palácio com o consentimento do rei e deixa a princesa perplexa. Corá agradece os filhos por terem conseguido roubar o cajado de Moisés, mas as crianças respondem contrariadas. Henutmire tira satisfação com Ramsés, mas o faraó não dá ouvidos à irmã. Leila confessa a Gahiji o seu medo pela volta de Yunet ao palácio. Ramsés se sensibiliza com o desespero de Henutmire e ampara a irmã. Hur se mostra desesperado pelo que Yunet pode fazer contra Henutmire e deixa Uri preocupado, já que ela pode fazer algo contra o seu pai para atingir a princesa. Janes e Jambres fazem testes no cajado de Moisés para descobrir o seu verdadeiro poder. Nefertari explica para Amenhotep o retorno de Yunet para o palácio e deixa o menino confuso. Karoma orienta Radina a tomar cuidado com Yunet e deixa a serva receosa. Meketre e Tais conversam sobre as pragas e a egípcia diz que somente terão paz novamente quando o faraó libertar os hebreus. Os dois discutem e Meketre diz a Tais que não quer que ela leve os filhos à vila escondendo que no fundo, tem medo do encontro das crianças com Bak. Tais conta que encontraram com Bak na vila e que o rapaz os tratou com frieza, deixando Meketre aliviado. Apuki revela a Jairo que está desanimado com o faraó, que não consegue combater o Deus dos hebreus e que preferia que os escravos partissem do Egito. Joquebede, Inês, Miriã e Abigail falam sobre o casamento de Deborah. Paser diz a Simut que o cajado não tem poder algum, mas pode despertar ainda mais a ira do Deus dos hebreus. Emocionado, Paser abraço Simut e diz que estão desamparados pelos deuses. Assir e Elcana escutam uma conversa de Moisés, que diz que o maior problema não foi o roubo do cajado, mas por haver um traidor entre eles. Os meninos se olham temerosos e se afastam. Yunet entra no quarto de Henutmire completamente adornada e bela e pergunta triunfante para a princesa como ela tem passado.

A ordem exata dos acontecimentos está sujeita a mudança. Os Dez Mandamentos é exibida de segunda a sexta-feira pela Record, às 20h30.

Tags:

Mais lidas