Filme Aparecida – O Milagre

Avalie

Filme Aparecida – O Milagre

 

Um relato de fé e devoção! O filme Aparecida – O Milagre conta a história de um empresário em crise e desesperado com um grave acidente do filho, mas que, após ser tocado por um milagre de Nossa Senhora Aparecida, passa a repensar toda sua vida. No elenco, estão Murilo Rosa (o protagonista), Jonatas Faro (o filho), Maria Fernanda Cândido, Leona Cavalli, Bete Mendes, Rodrigo Veronese, Leopoldo Pacheco, Janaína Prado, Dandara Mariana e, apresentando, Vinícius Franco, que faz o personagem do Murilo Rosa quando criança. Com direção de Tizuka Yamasaki, o filme acaba de estrear nos cinemas e promete comover o público. Confira o que os atores e diretores falam sobre a produção:

Ligação com Nossa Senhora Aparecida

Murilo Rosa – “O Santuário foi um lugar em que eu já passei diversas vezes, mas, por outros motivos, tenho uma ligação com outros trabalhos: primeiro na novela A Padroeira, depois quando eu fiz o personagem Dinho, de América, que era devoto de Nossa Senhora Aparecida, então, eu já tenho uma ligação com ela. A minha avó era muito devota de Nossa Senhora Aparecida, ela se chamava vovó Zita, inclusive, eu faço uma homenagem a ela junto com a vó Mariquita (Laura Cardoso) na novela Araguaia.”

Primeira vez 

Rodrigo Veronese – “Eu venho da televisão e esse é o meu primeiro filme.  Senti muita diferença no tratamento da equipe técnica com o ator. É uma situação totalmente diferente, não é um toque de caixa, é uma produção única, o filme é um artesanato. A televisão é mais toque de caixa, faz rápido, vamos cumprindo capítulos. E eu acho que tive sorte nessa minha estreia! O povo aqui me acolheu, me deu força, alegria e me deu uma base perfeita pra eu poder me jogar de cabeça nesse trabalho.”

Anjo da guarda 

Maria Fernada Cândido – “A Beatriz é como um anjo, ela sempre está ao lado, tem a visão de tudo o que está acontecendo, dá um toque, ajuda… Então, olhando melhor hoje, a personagem tem bem esse papel de anjo da guarda, que ajuda as pessoas e tem sempre uma palavra certa, na hora certa pra contribuir com a situação, e tem uma grande generosidade. Ela consegue olhar para o outro, olhar para o todo, e é difícil a gente encontrar pessoas desse tipo.”

Religiosidade

Tizuka Yamasaki (diretor) – “Eu tenho muito respeito pelas religiões e tenho muita inveja de quem tem fé religiosa, de quem é devoto. Tenho muita inveja, porque essa pessoa tem o privilégio de se estender para um universo que é muito mais interessante que o nosso mundo real. O mundo real é previsível e, geralmente, tem muita violência, já o mundo irreal é muito mais curioso, você é obrigado a se sentir pequeno, porque o desconhecido é muito grande. Então, eu acho cada vez mais interessante esse mundo. Não sei se um dia vou conseguir ter fé religiosa e ser devota como gostaria de ser, mas tenho inveja de quem é.”

Devoção

Glaucia Camargos (produtora) – “Eu me tornei devota de Nossa Senhora Aparecida ao longo do processo. Nunca tive uma relação mais forte com nenhum santo, mas quando me aproximei dela, me envolvi e ela virou uma companheira minha. Normalmente eu não peço nada, ou eu xingo ou eu agradeço, porque o resto ela faz. Atualmente, não tenho brigado muito com ela não, porque conseguimos formar uma corrente muito bacana e, ao me aproximar dela, eu resgatei minha fé de alguma forma. E isso me deixa muito feliz!”

Texto: Mayara Tolotti
Entrevista: Eliane Calixto
Foto: Divulgação/Paramount Pictures

Mais lidas