Entrevista com Nathalia Dill

Avalie

Entrevista com Nathalia Dill  

“Às vezes criam um endeusamento, que atrapalha o trabalho,” comenta Nathalia, sobre as dificuldades do sucesso

Guia da Tevê: A Viviane vai conseguir estabelecer um contato mais direto com o Daniel em breve? Como isso vai acontecer?

Nathalia: Não sei sobre o futuro da história. Essas coisas devem ser questionadas com a autora.

Guia da Tevê: Por que tinha medo de cachorros? Passou por algum trauma na infância?

Nathalia: Não, eu não tinha bicho. Só não fui acostumada. Não tinha nada em casa, nem gato, nada. É mais falta de intimidade mesmo. 

Guia da Tevê: Você ainda quer terminar a faculdade? Lembro que largou quando entrou em “Malhação”.

Nathalia: Ainda não deu, mas quero terminar. Eu fazia Direção Teatral na Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Guia da Tevê: Por que a fama incomoda você?

Nathalia: Existem milhões de coisas nesse trabalho que eu adoro. Só acho que às vezes criam um endeusamento que eu não gosto. Acho que atrapalha o trabalho. Só enfraquece. Me incomoda quando tiram fotos de mim na rua porque não acho que isso devesse ser interessante. Não acho que uma atriz na praia é interessante, ou na fila do café, como eu estava outro dia em um shopping, mas isso é algo que está no mundo. Acho triste. Aí vem a ideia de “olha como ela é normal, toma café”. Aí vem um trabalho de “desendeusar”. Não tem muito sentido. Essas coisas não deveriam importar tanto ou sublimar meu próprio trabalho. O que tem de legal e interessante é o meu trabalho e não a minha intimidade.
 

Guia da Tevê: Isso faz você repensar sua entrada na tevê?

Nathalia: Não, eu faria exatamente como eu fiz. Mas repenso na hora de lidar com isso, do que falar em determinadas entrevistas, de como agir. Mas não que eu esteja criando um estereótipo. A gente aprende a olhar do outro lado, a se proteger.
 

Guia da Tevê: Você guarda alguma mágoa da imprensa?

Nathalia: Na verdade é isso mesmo. É todo o contexto que me incomoda. Dá trabalho você trabalhar isso. Mas não tem nada específico que eu possa citar, só a invasão da intimidade mesmo.
 

Guia da Tevê: Como você interage com seu público?

Nathalia: Eu penso em fazer um site. Não tenho Twitter, Orkut, Facebook, nada disso. Penso em criar uma página na internet para que as pessoas possam se comunicar comigo. Mas ainda não tenho.
 

Guia da Tevê: E sobre a Copa do Mundo?

Nathalia: Adoro futebol. Estou muito ansiosa.
 

Guia da Tevê: Qual foi a maior loucura que você já fez torcendo pelo Brasil?

Nathalia: Nada demais. Eu adoro ver os jogos. Mas só.

 
Entrevista: Márvio Gonçalves
Foto: João Miguel Junior/TV Globo

Mais lidas