Chocolate faz bem! Veja como consumir sem alterar a balança

Avalie

O chocolate é considerado o grande vilão da dieta, mas em época de Páscoa, quando as empresas investem em várias opções de ovos, bombons e delícias de todo tipo, não há quem consiga evitar esses doces. Mas quem disse que você precisa passar o feriado sem curtir cada “pedacinho” que há de bom nele? A nutricionista funcional Robena Molinari e o endocrinologista Alfredo Cury explicam como equilibrar a dieta nesses dias de pura tentação!

 

mulher-comendo-chocolatePara comer sem alterar a balança

O que pouca gente sabe é que o chocolate amargo (que possui no mínimo 70% de cacau) e suas versões com pouco açúcar são excelentes para a saúde. “O ideal é consumir uma barra pequena ou 2 bombons pequenos de chocolate amargo (30 a 50g) uma vez ao dia”, explica Robena. Segundo ela, essa quantidade é suficiente para ter os benefícios do chocolate sem conquistar uns quilinhos a mais.

 

Os benefícios do chocolate

O chocolate amargo é rico em flavonóides (epicatequina e ácido gálico), que são antioxidantes aliados da saúde cardiovascular, “pois reduz a oxidação de LDL, evitando o depósito desse colesterol ‘ruim’ na parede das artérias”, conforme explica o endocrinologista Alfredo Cury.

Ricos em substâncias antioxidantes, o cacau e o chocolate amargo podem combater várias doenças, como a aterosclerose. Além disso, comer chocolate amargo pela manhã ajuda a consumir 15% menos calorias ao longo do dia, de acordo com uma pesquisa publicada no International Journal of Obesity.

Coordenada pelo médico dinamarquês Arne Vernon Astrup, chefe do Departamento de Nutrição Humana da Universidade Real de Copenhague, na Dinamarca, a pesquisa comprovou que consumir chocolate amargo em jejum dá saciedade e ajuda no controle do peso.

Contra a TPM, o chocolate é um aliado. Por conter feniletilamina, substância que aciona áreas do cérebro relacionadas ao prazer,  e por estimular a produção de serotonina, hormônio responsável pela sensação de bem-estar, um pedacinho dessa guloseima ajuda a melhorar (e muito!) o humor feminino.

 

Escolha o chocolate certo

O chocolate branco é o campeão em calorias. Numa escala entre os tipos de chocolate mais calóricos, podemos listar:

Chocolate crocante, com 553 calorias a cada 100 gramas;
Chocolate branco, com 550 calorias a cada 100 gramas;
Chocolate ao leite, com 540 calorias a cada 100 gramas;
Chocolate amargo, com 537 calorias a cada 100 gramas;

Para as pessoas intolerantes a soja, leite ou ao glúten, existem os chocolates à base de alfarroba, que é uma vagem pouco calórica. Após ser tratada e moída ela resulta em uma farinha, que substitui o cacau. “Estas versão são bem saudáveis e dão a saciedade do chocolate”, comenta a nutricionista.

 

Equilibre a dieta

Se está pensando em exagerar nas guloseimas nesse feriado de Páscoa, equilibre a dieta com ingredientes termogênicos e chás, que ajudam a acelerar o metabolismo e compensar as calorias do chocolate. Confira as opções abaixo:

• Gengibre: juntamente com outras ervas naturais como tomilho, salsa e cebolinhas, tem ação termogênica e antioxidantes. “O gengibre tem o poder de aumentar até 20% do metabolismo e, para o consumo, pode-se mastigar um pedacinho por dia, preparar um chá ou mesmo incluir em sucos e temperos das refeições”, ensina a nutricionista.

• Pimenta vermelha (caiena): contém uma substância chamada capsiacina, que aumenta o metabolismo também em até 20%. Um estudo realizado mostra que a quantidade de 3g por dia é suficiente.

• Canela: melhora o sistema imunológico e possui ação termogênica. “Você pode colocar uma pitada de canela em frutas ou preferir sobremesas que contenham canela”, comenta Robena.

• Chá verde: possui muitos benefícios ao organismo, como a prevenção de doenças, e colabora com o bom funcionamento do trânsito intestinal, além de acelerar o funcionamento do metabolismo. “Comece tomando 1 xícara de chá de cinco a dez minutos antes das refeições. Isso vai ajudar muito a neutralizar o consumo de gorduras e açúcar na Páscoa”, indica a nutricionista. Este chá não é recomendado para pessoas intolerantes a cafeína.

 

Consultoria: Alfredo Cury, endocrinologista e proprietário do SPA Posse do Corpo. Robena Molinari,  nutricionista funcional e esportista, Membro da Sociedade Brasileira de Nutrição Funcional. RGNutri, site: www.rgnutri.com.br

Mais lidas