Os reflexos do sexo para o corpo

Os reflexos do sexo para o corpo
Avaliação 5 - Votos 1

O sexo é considerado por muitos como a melhor coisa da vida, pelo prazer que causa. E, além de refletir no psicológico das pessoas, também impacta positivamente no organismo. A sexóloga Patrícia Cardoso esclarece que a satisfação sexual proporciona equilíbrio emocional e fortalecimento de vínculos afetivos. “A proximidade física, a cumplicidade e a intimidade favorecem o bem-estar”, complementa.

casal feliz com os benefícios do sexo

FOTO: iStock.com/Getty Images

A atividade sexual pode melhorar problemas cotidianos como insônia, estresse, fome constante e até proteção contra resfriados. Patricia aponta possíveis aborrecimentos que uma pessoa que não faz sexo pode enfrentar: dores de cabeça e no estômago, irritabilidade, sensação de rejeição, ansiedade e baixa autoestima. “Também é comum desenvolver doenças psicossomáticas e depressão”, afirma.

SAIBA MAIS

Sexo na gravidez: veja como conciliar as duas coisas

Deixe o sexo mais gostoso com chocolate

Baixa autoestima: como superar o medo e a vergonha no sexo

Bom-humor e disposição também são reflexos de quem mantém a vida sexual na ativa. A sexóloga menciona um aumento e uma melhora na concentração para realizar tarefas com mais rapidez e zelo, deixando a pessoa mais confiante para desempenhar o seu papel no trabalho, em casa ou nos estudos. E, para as mulheres que estão em processo de emagrecimento, é importante destacar que o sexo ajuda a perder peso!

E tudo isso acontece porque o corpo reage às sensações sexuais desencadeando estímulos cerebrais. Durante a excitação, a mulher e o homem se preparam para o ato sexual por meio da produção dos hormônios estrogênio e testosterona. Essas substâncias químicas aceleram a circulação sanguínea, aumentam a frequência cardíaca, eriçam os pelos, enrubescem a pele e dilatam a região genital, devido à grande concentração de sangue. Neste momento, há liberação máxima de endorfina – substância responsável pela sensação de prazer – e o cérebro entende os avisos do corpo e o deixa em estado de relaxamento total. Os parceiros entram em um estado de felicidade consigo mesmos.

Entre as complicações mais comuns dos brasileiros que o sexo pode auxiliar encontram-se:

  • Hipertensão: praticar o sexo evita que a pessoa tenha picos de alta pressão sanguínea;
  • Problemas cardíacos: segundo um estudo britânico, pessoas que transam duas vezes por semana tem menos chances de ocorrência de infarto;
  • Dores na coluna: o relaxamento proporcionado pela atividade auxilia no tratamento de dores nas costas;
  • Menopausa: o sexo ajuda a diminuir a intensidade dos sintomas femininos;
  • TPM: contribui para evitar cólicas e mau-humor.

Patrícia ainda cita estudiosos que acreditam que a atividade sexual constante colabora para aumentar a expectativa de vida, já que melhora a qualidade do bem-estar e diminui o risco de doenças. Ou seja, no fim das contas, o sexo não proporciona bons momentos apenas na cama, mas também na rotina!

Consultoria: Patricia Cardoso, sexóloga. Site: www.aflordapelesexologia.blogspot.com

Mais lidas