Cem homens e uma certeza: sexo é sinônimo de prazer e autoconhecimento

Avalie

Sexo é sinônimo de prazer e autoconhecimento

A história começou com a meta de ficar com cem homens em um ano. Era um momento de mudanças pessoais intensas e Letícia Fernandes quis compartilhar isso com a blogosfera. Mas na vida, nem sempre as coisas são como a gente espera. E de relatos sobre suas aventuras sexuais, Letícia passou a receber e-mails carregados de agressividade quando um portal fez o desserviço de compará-la à ex-garota de programa Bruna Surfistinha, que ficou famosa depois de relatar seu trabalho em um livro, que virou filme.

Não parou por aí. A jornalista, que escreve com naturalidade, clareza e, acima de tudo, honestidade, viu uma outra Letícia dar entrevista a uma rádio, se passando por ela e, pior, usando o site verdadeiro de forma errada. Recebeu então outra enxurrada de e-mails e comentários, desta vez com propostas equivocadas e grosserias.

Depois de tanto alarde, Letícia, que continua no anonimato para preservar tanto a si própria quanto aos homens com quem se relaciona, pensou algumas vezes em desistir do blog. Mas, como ela mesma escreve, a polêmica toda não a abateu: “Eu não mudei o que penso sobre sexo. Aliás, até tive mais certeza do que quero e espero neste campo da minha vida”.

Numa sociedade que insiste em transformar mulher em objeto quando a questão é sexo, é de se admirar a coragem com que Letícia trata do assunto. Você pode até não aceitar o que ela faz, é um direito seu. Mas se ler o blog, irá concordar que ela, além da ousadia de se expor, trata com muito respeito quem discorda dela (claro, quando a coisa é feita de maneira civilizada, porque a dobradinha intolerância e falta de educação não dá para aturar mesmo).

E funciona assim: ela fala tão abertamente das descobertas que faz sobre si própria, que acaba atraindo comentários de muita gente que desabafa nos comentários, contando sobre relacionamentos, frustrações e até segredos. Por isso, nós conversamos com ela para saber o que as pessoas escrevem – e o que Letícia acha de tudo o que lê.

Como são os comentários que você recebe?

Recebo muitos comentários bacanas, de pessoas que já passaram pelo que eu conto ou dizendo que melhoraram a vida sexual depois do blog. Por outro lado, há muitos xingamentos e pragas (do tipo “morra de Aids”). É horroroso.

Tem muita mulher que escreve para desabafar, contar coisas que rolam com o namorado ou reclamar do próprio corpo?

Mulheres e homens. Eles costumam escrever e-mails, enquanto elas falam mais abertamente nos comentários, mesmo que sob anonimato.

Para você, é importante que a mulher se masturbe? Como você acha que os homens enxergam isso (a masturbação feminina)?

É evidente que é importante. Curiosamente acabei de ler o trecho do livro do [José Angelo] Gaiarsa que fala a respeito. Somos criados para ver a masturbação como uma coisa suja, com um quê de pecado. É um tal de “tira a mão daí”… Como ele diz, nosso corpo é fonte inesgotável de prazer, e a masturbação ajuda-nos a descobrir o próprio corpo. Mesmo depois desta descoberta, vale continuar fazendo. Afinal, é uma delícia!!! Não vejo muito os homens comentando sobre a masturbação feminina. Mas eu me masturbo na frente de alguns parceiros e eles acham ótimo.

Com base no que as pessoas escrevem nos comentários do seu blog, o que você acha que é fundamental para ter uma boa transa?

Carinho e não ter pressa. Grande parte dos homens usa as preliminares (dedo frenético e lambidas ridículas) apenas para deixar a mulher “no clima”. Mas não é assim. Nós não precisamos do orgasmo (como um momento único). Nós podemos ter prazer durante horas, podemos ter orgasmos múltiplos. Mas para isso é preciso que deixemos a ansiedade de lado e simplesmente nos curtamos.

O que você costuma ver na internet que tem a ver com o que você escreve? (dicas de blogs, sites, perfis no twitter…). E offline?

Eu gosto de ler blogs feministas  e mais humanistas, que lutam pela igualdade de gênero e pela cidadania. No Twitter, acho que vale a pena seguir a @reginanavarro, que tem ideias muito bacanas sobre relacionamentos. Indico também um dos livros dela, A cama na Varanda. Estou lendo agora o Sexo, do José Angelo Gaiarsa, que traz muitas informações sobre sexualidade. Sugiro procurar no YouTube vídeos destes especialistas (Regina e Gaiarsa).

Como está a sua contagem? Vai cumprir a meta inicial do blog? 

A meta nunca foi importante. Era apenas uma brincadeira e eu sempre mantive a coisa assim. Não falo mais sobre números. Posso dizer que tenho uma vida sexual muito bacana, cheia de carinho e respeito. Com um ou com cem homens.

Texto e entrevista: Carol Baggio/Colaboradora

Foto: Thinkstock/GettyImages

Mais lidas