Queimaduras: como evitar e cuidar

As queimaduras estão entre os acidentes domésticos mais comuns e que podem ser facilmente evitados. De acordo com uma pesquisa do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, 40% dos casos de queimaduras atingem crianças com idade de 0 a 9 anos. Veja como são causadas e alguns cuidados para evitar essas lesões.

Como evitar e cuidar de queimaduras

Foto: Thinkstock/GettyImages

– Térmica: por meio do contato direto com objetos quentes (fogo, brasa, vapor quente, sólidos superaquecidos ou incandescentes) ou frios (gelo seco ou comum);

– Química: substâncias como ácidos e a soda cáustica podem causar essas lesões;

– Radioativa: emanações de radiação infravermelha e ultravioleta ou tratamentos com radioterapias são fatores desencadeantes das queimaduras;

– Elétrica: quando uma corrente elétrica passa pelo corpo, causando choques. O nível de tensão pode causar queimaduras e até mesmo parada cardíaca;

– Animais e plantas: o contato com lagartas, água-viva, urtigas e outras espécies também pode queimar a pele.

Evite acidentes em casa

– Ao cozinhar, coloque o cabo da panela virado para o lado do fogão a fim de que ninguém puxe ou se esbarre, fazendo-a cair;
– Proteja todos os aparelhos quentes – como ferro de passar roupa e forno – e deixe longe do alcance das crianças;
– Tampe as tomadas e não deixe fios desencapados soltos. Tome cuidado também com a rede elétrica de distribuição de energia;
– Nunca fume perto de substâncias inflamáveis, como num posto de gasolina, por exemplo;
– Fique atenta ao usar álcool e fósforo para acender churrasqueiras ou braseiros;
– Verifique se não há vazamento de gás nos aquecedores, fornos, e etc.;
– Cuidado com festas que tenham fogos de artifício;
– Não abra a tampa do radiador do carro com o motor ainda quente: o vapor e a água quente provocam queimaduras sérias;

Primeiros socorros: o que você pode ou não deve fazer

– Deixe o local lesado debaixo de água fria corrente. Além de resfriar, a água possui um efeito anestesiante;
Não cubra a queimadura com algodão. Somente as bolhas podem ser cobertas por gaze e vaselina líquida estéril;
Não aplique gelo diretamente sobre o local, isso pode piorar ainda mais o quadro;
– Evite passar pomadas, remédios naturais ou qualquer outra medicação não recomendada pelo seu médico;
– Nunca aplique nenhum produto caseiro ou ingredientes como sal, açúcar, pó de café, pasta da dente, pomadas, ovo, manteiga e óleo de cozinha. Eles podem complicar o ferimento e dificultar um diagnóstico mais preciso;
– Em caso de queimaduras por ingestão de produtos caústicos ou lesões na boca e nos olhos, lave o local com bastante água e procure o pronto-socorro imediatamente.
– Se formarem bolhas, jamais perfure a superfície, pois ela protege o fundo da queimadura. Caso ela se rompa, desinfete-a imediatamente.
– Caso esteja com pedaços de tecido grudados na pele, não tente removê-los. Se necessário, apenas recorte em volta da roupa que está aderida à pele queimada.
– Caso alguém se queime por eletricidade, desligue a fonte de energia ou afaste a vítima com um pedaço de madeira seca ou objetos de borracha, que são isolantes e evitam que você leve um choque.

Consultoria: Márcia Pontes Fajardo, dermatologista membro da Internacional Society of Dermatology. Site www.marciapontesfajardo.com.br

Mais lidas