Massagens no pré-natal

Massagens para gravidez

Foto: Thinkstock/Getty Images

Gerar um bebezinho é, sem dúvida, uma experiência maravilhosa. Mas as mulheres admitem: a gravidez traz alguns desconfortos. Embora sejam comuns nesse período, já que várias transformações acontecem no corpo feminino, existem algumas alternativas como massagens, alongamentos e exercícios que podem tornar a gestação mais confortável. Com a ajuda de uma especialista, confira um roteiro de atividades que colaboram com bem-estar das futuras mamães.

Massagem pélvica

Também chamada de massagem perineal, ela promove o alongamento da região perivaginal, favorecendo o parto normal sem episiotomia, aquele corte feito para alargar o canal de parto, que causa a ruptura dos músculos. “O assoalho pélvico ganha alongamento para ser distendido no parto e voltar ao estado normal sem rompimento das fibras musculares”, detalha Miriam Zanetti, fisioterapeuta do grupo de pré-natal da obstetrícia fisiológica da Unifesp.

Automassagem

Além de proporcionar conforto, ela é uma forma de a mulher conhecer mais o seu corpo e notar as alterações que acontecem. Como a gestante é quem realiza a técnica no próprio corpo, a partir do sexto mês podem haver limitações por conta do abdômen. Entre os benefícios apontados pelas grávidas que realizam algum tipo de automassagem, estão o relaxamento, a melhora da autoestima e do sono.

Massagem relaxante

Segundo a especialista, pode ser qualquer uma que vise o relaxamento. “Pode ser realizada no corpo todo, devendo-se evitar o abdômen a partir do sexto mês”, recomenda. Essa massagem ajuda a diminuir a dor nas costas e a ansiedade.

Drenagem linfática

O inchaço causado pela retenção de líquidos é uma das maiores queixas das gestantes. E para aliviar essa sensação, a drenagem linfática é uma alternativa indicada. Ela pode ser feita a partir do primeiro mês da gestação, desde que a mulher não apresente hipertensão, sangramentos e trabalho de parto prematuro. “O fisioterapeuta deve aferir a pressão arterial antes de realizá-la, pois há risco de elevação da pressão, podendo provocar até eclâmpsia”, alerta a especialista. Miriam ainda esclarece que essa técnica deve ser feita apenas por fisioterapeutas. Por se tratar de um período muito delicado, existem contraindicações e riscos, o que leva os profissionais a fazerem adaptações na técnica.

 

Massagens que aliviam

Ilustração: Juliano Rossi

Consultoria: Miriam Zanetti, fisioterapeuta do grupo de pré-natal da obstetrícia fisiológica da Unifesp.

Mais lidas