Entrevista: Reynaldo Gianecchini revela detalhes de sua biografia

Reynaldo Gianecchini de camisa marrom

Foto: João Miguel Júnior / Rede Globo

 

Além de estar no ar em Guerra dos Sexos, como motorista Nando, Reynaldo Gianecchini pretende lançar em breve uma biografia contando detalhes de sua trajetória como modelo e ator, além da vitória contra o linfoma. Giane, que completou recentemente 40 anos, ainda pretende fundar um ONG para ajudar crianças e adultos que passam por necessidade. “É um projeto antigo e acho que agora estou conseguindo ver meios para realizá-lo”, afirma. Renovado, Gianecchini ainda faz um balanço da sua vida pessoal e profissional e confessa encarar a vida de peito aberto. Confira o bate-papo completo com o ator:

Guia da TV: Como está o projeto do seu livro?
Gianecchini:
 “Está a mil por hora! Vou lançá-la até o final do ano. Não é um livro que fala só sobre a doença. É a história da minha vida. Vai falar todas as viradas da minha vida, que fez o cara que saiu de Birigui estar aqui hoje, o que aconteceu para eu estar aqui hoje. Todas as viradas e essa parte da doença.”

Guia da TV: Qual o nome?
Gianecchini:
  “Acho que cai ser muito simples, mas será o meu nome mesmo. Mas a gente não bateu o martelo não.”

Guia da TV: E como foi essa ideia?
Gianecchini:
 “Eu fui procurado por várias editoras e eu nunca pensei em fazer um livro. Essa ideia me parecia muito maluca. Não tinha menor vontade, menor interesse. Mas aí várias pessoas falavam que minha história poderia inspirar e ajudar um monte de gente, e eu comecei a ficar atento. Aí, quando o Guilherme Fiúza me procurou, ele veio com uma proposta muito bacana, que não é ser um livro de autoajuda exatamente, mas ele quis contar uma história em que eu sou o personagem. Ele fez o Meu Nome Não é Johnny, um livro que é maravilhoso. Eu li e achei uma delícia a maneira como ele contou a vida daquele cara, de uma forma tão divertida e tão bacana. Eu achei que podia ser legal também, fiquei curioso de ver como ele contaria a minha história. Por isso que eu aceitei.”

Guia da TV: E de que forma você conta?
Gianecchini
: “Eu passei a minha vida inteira para ele. Agora como ele via contar, estou tão ansioso quanto vocês. Vai ser uma surpresa.”

Guia da TV: E o projeto da sua ONG?
Gianecchini:
“Estou em pleno desenvolvimento disso. Fazer uma instituição, uma ONG, é uma coisa que exige bastante cuidado, bastante trabalho. Não é uma coisa que se faz assim. Estou pesquisando tudo. Eu quero fazer a coisa mais linda! É um projeto antigo e acho que agora estou conseguindo ver meios para realizá-lo.”

Guia da TV: Sua mãe vai ficar à frente?
Gianecchini“
Vai. A ideia é essa.”

Guia da TV: Será na sua cidade?
Gianecchini
: “Vai ser na minha cidade e na região. Eu quero atender muito o pessoal do interior, que eu acho que é uma turma carente de informação e, às vezes, de cuidado. “

Guia da TV: E como vai ser?
Gianecchini
: “Terá um pouco de tudo. Eu quero muito ajudar crianças, adolescentes, pessoas necessitadas. Então, vai ter um pouquinho de tudo, essa é a ideia.”

 Guia da TVSe for fazer um balanço da sua vida profissional e pessoal, como que você definiria?
Gianecchini: “
Está tudo delicioso! Tudo sendo vivido com muito prazer no dia a dia, dando importância ao que realmente importa e às relações: de trabalho, com os amigos, com a família. Ficou tudo muito mais gostoso, mais forte, mais intenso.”

Guia da TV: O medo é um coisa que você agora enfrenta de peito aberto?
Gianecchini:
“O medo foi uma coisa que desde criança eu enfrentei muito de peito aberto. É da minha personalidade. Sou muito mais da coragem, de topar os desafios, otimista, de bancar pra ver o que vai dar, do que ficar no meu canto, quietinho, e deixar de fazer as coisas.”

Mais lidas