Uso de espelhos na decoração de pequenos espaços

Avalie

O ritmo de vida das pessoas e o alto custo do metro quadrado nas cidades têm levado à diminuição dos espaços residenciais, o que exige novas estratégias para melhorar a composição dos ambientes. “O espelho, dentre outros elementos de design de ambientes, foi facilmente adaptado a essa realidade por ser um material de fácil aplicação, custo baixo e elevado controle de qualidade”, enfatiza o arquiteto Flávio Carraro, professor do curso de Design de Interiores da Unopar.

Principais benefícios

Segundo o profissional, os principais benefícios do uso do espelho em decoração é o fato de ampliar e proporcionar continuidade espacial; a possibilidade de multiplicar texturas e efeitos de iluminação por um custo baixo; a fácil adaptação a qualquer estilo de decoração; o baixo custo de manutenção e a facilidade de instalação. “Os fabricantes estão produzindo espelhos resistentes à umidade, com vidros e elementos reflexivos coloridos podendo ser amplamente aplicados na decoração”, conclui Flávio.

É importante lembrar que os espelhos ajudam sobretudo na difusão da iluminação, e embora possam aproveitar a iluminação natural, não devem refletir os raios solares diretamente, “pois podem contribuir para deterioração de partes do ambiente, ou podem influir negativamente para acuidade visual do ambiente”, alerta o profissional.

Aplicação ideal em cada ambiente

O arquiteto Flávio Carraro dá as dicas para aplicar espelhos em cada ambiente:

Sala de jantar

Quando aplicado na parede inteira, o espelho possui a função direta na ampliação do espaço. “Além de aumentar o ambiente, amplia todos os demais efeitos aplicados a este ambiente, como, por exemplo, iluminação, gesso, texturas e papéis de parede”, explica o arquiteto. Se aplicado nas paredes maiores, maximiza a amplitude do ambiente. Quando os ambientes são pequenos demais, a dica de Flávio é aplicá-lo em mais de uma parede, “porém é preciso cuidar da concentração de imagens, e não se recomenda a colocação em paredes opostas”, alerta.

Banheiros

“O formato, o acabamento e a fixação devem estar adequados à estatura dos usuários”, recomenda Flávio Carraro. Para ampliar o espaço do banheiro, basta aplicá-lo em toda a parede, desde a entrada até o box, passando inclusive atrás do vaso. “Assim como na sala, ajuda na maximização dos efeitos de iluminação, texturas e acabamentos”, enfatiza.

Corredores

Quando o corredor termina numa parede, a dica do arquiteto Flávio Carraro é usar um espelho nesta parede, associada ou não a objetos de decoração sobrepostos. O espelho tanto pode ser aplicado na parede inteira como em apenas uma parte, como um quadro, por exemplo.

Dormitórios

A associação do espelho com o mobiliário tem sido cada vez mais frequente nos quartos. “Um dos principais motivos é diminuição a sensação de claustrofobia, com a duplicação dos espaços pela reflexão destes”, explica o arquiteto.

Cozinhas

O uso de espelho em cozinhas é possível, mas deve-se ter cuidado com a sua manutenção, já que muitos produtos químicos usados nestes ambientes e podem influir sobre a vida útil do material.

Escritórios

Os escritórios seguem a mesma dinâmica de aplicação dos quartos, entretanto o cuidado deve ser quanto às imagens que se pretendem duplicar. “Para não atrapalhar a concentração, sugerimos que não sejam colocados espelhos em oposição à atividade que se desenvolve”, enfatiza o profissional. Se for um escritório de atendimento, por exemplo, prefira colocar um espelho ao fundo da cadeira de trabalho, pois amplia o ambiente e contribuir para centralização da atividade no espaço ampliado “virtualmente”.

Salas de TV

“Na sala de TV, a sobreposição da TV à área espelhada pode gerar concorrência entre a imagem refletida e imagem transmitida pelo equipamento, principalmente se o espelho estiver ocupando toda a parede”, afirma Flávio Carraro. Portanto, em vez de revestir a parede da sala de TV, aplique espelhos pontualmente ou em grupos compositivos.

Consultoria
Flávio Carraro, arquiteto e professor do curso de Design de Interiores da Unopar

Texto: Larissa Faria

Mais lidas