Como evitar doenças do trabalho

Avalie
Dicas e exercícios para prevenir doenças do trabalho

Foto: Thinkstock/ Getty Images

Cuidar dos filhos, da casa e da carreira são responsabilidades que quase todas as mulheres assumem no dia a dia. Porém, muitas vezes o mais importante fica de lado: cuidar de si mesma. E isso não significa apenas investir em tratamentos de beleza ou roupas da moda, mas também cuidar da sua saúde. Muitos dos problemas comuns, como dores nas costas, são causados pela má postura durante o dia de trabalho. Atualmente, várias empresas disponibilizam exercícios como ginástica laboral para ajudar na prevenção das doenças do trabalho. Mas quando o assunto é saúde e bem-estar não se deve esperar pela iniciativa. Então, mãos à obra!

Cuidados para o dia a dia no trabalho 

O fisioterapeuta Maurício Garcia ressalta que é importante adequar móveis do posto de trabalho para a função exercida. Realizar movimentos como abaixar-se ou pegar objetos de forma correta também é muito importante. Cuide da postura, mesmo ao sentar-se, pois isso também faz toda a diferença.

Atualmente, várias empresas disponibilizam exercícios como ginástica laboral para ajudar na prevenção das doenças do trabalho.

Caso você trabalhe muito tempo desempenhando a mesma função, seja ela sentada, falando ao telefone ou digitando, dê um descanso para seu corpo. “Caso os movimentos tenham uma característica repetitiva, procurar fazer pequenas pausas a cada 20 ou 30 minutos”, ressalta Maurício.

Outro ponto importante é exercitar as musculaturas que estão sendo mais exigidas no seu trabalho: alongar, fazer movimento que não sejam os habituais. Massagens também ajudam a aliviar as tensões musculares.
Caso a dor chegue, é bom identificar o seu foco para conseguir acabar com ela de uma vez, evitando problemas futuros, pois ninguém quer deixar de se divertir por causa de um problema relacionado ao trabalho, certo?

Hora de procurar ajuda médica

Maurício esclarece que a dor é que dá o sinal quando algo não está normal: ” Este sintoma é a forma que o corpo tem de se nos avisar de algo não está indo bem.”

Caso essas dores ou outros sintomas  estejam atrapalhando sua vida pessoal e profissional, atenção: é  hora de procurar ajuda! “A partir do momento que estes sintomas influenciarem na sua produtividade e a dor ficar persistente mesmo quando você deixa de fazer a atividade que está te agredindo, é hora de procurar a ajuda médica”, explica o Dr. Maurício.

Consultoria: Maurício Garcia (Coordenador do Setor de Fisioterapia do Instituto Cohen de Ortopedia, Reabilitação e Medicina do Esporte e Fisioterapeuta do Centro de Traumatologia do Esporte da Unifesp)

Mais lidas