Janeiro Verde: vacina contra HPV pode evitar câncer de colo do útero

Campanha promove a prevenção e imunização adequada da doença; saiba como se proteger

Imunização contra HPV pode salvar vidas
Imunização contra HPV pode salvar vidas - Shutterstock

por Redação Alto Astral
Publicado em 11/01/2022 às 18:00
Atualizado às 18:00

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

Janeiro Verde é o mês da conscientização para a prevenção do câncer de colo do útero. Doença que, de acordo com os últimos dados do INCA (Instituto Nacional do Câncer), foi responsável por mais de 6 mil mortes no Brasil, apenas em 2019. No entanto, o que talvez alguns não saibam é que, a imunização correta contra o Papilomavírus Humano (HPV), poderia salvar essas vidas.

HPV pode provocar câncer

Mas, qual a relação que o HPV, uma infecção sexualmente transmissível, tem com o desenvolvimento de câncer? De acordo com a oncologista, Dra. Marcela Bonalumi, a ligação é praticamente direta e evitar os casos de HPV significa diminuir significativamente o número de mulheres com esse tipo de tumor.

"Na grande maioria dos casos, o câncer de colo do útero é causado por uma infecção persistente por alguns tipos oncogênicos do Papilomavírus Humano (HPV). A infecção genital por HPV é muito frequente e, na maioria das vezes, é assintomática e autolimitada, com grande parte das mulheres resolvendo esta infecção até os 30 anos de idade. Em alguns casos, porém, pode haver a persistência do vírus nas células do colo do útero. Isso promove as alterações celulares que podem progredir para o desenvolvimento de câncer", explica a médica.

Importância da vacinação

É por isso que a vacinação correta contra o HPV deve ser realizada de maneira rigorosa. A recomendação é que ela ocorra antes do início da vida sexual. E, ao contrário do que alguns imaginam, os meninos também devem se imunizar. Inclusive, na rede pública de saúde, através do SUS (Sistema Único de Saúde), é possível tomar a vacina de graça. A cobertura atinge meninas de 9 a 14 anos de idade e meninos de 11 a 14 anos.

"A imunização pode prevenir também o câncer de vulva, ânus e vagina nas mulheres e de pênis nos homens. Por isso, o ideal é que esse cuidado ocorra antes do início da vida sexual, evitando assim que haja uma exposição ao vírus", explica a Dra. Bonalumi

Sintomas do câncer de colo do útero e tratamento

Além disso, Janeiro Verde também alerta para a detecção precoce do câncer de colo do útero. Assim como a maioria dos tumores, o tratamento dessa doença também é facilitado quando ela é diagnosticada cedo. 

O grande problema, porém, é que o câncer de colo do útero costuma ser silencioso no início. E quando começa a provocar sintomas, geralmente, já está em um estágio avançado. Por isso, a realização de consultas e exames periodicamente é fundamental para rastrear um possível tumor.

"Muitas mulheres não descobrem na fase inicial. Sempre aconselho as pacientes a realizarem periodicamente seus exames de rotina, como o Papanicolau. Além disso, é fundamental que sejam consumidas informações de qualidade, sendo essa uma das principais aliadas ao combate do HPV", conta a oncologista.

O tratamento da doença pode variar de acordo com as condições físicas do paciente e da maneira como o câncer se desenvolve. "Na cirurgia, ocorre a retirada do tumor, ou ainda do útero quando necessário. Quando a doença apresenta estágios mais avançados, são realizadas sessões de radioterapia e quimioterapia", finaliza a Dra. Bonalumi.

Fonte: Marcela Bonalumi, oncologista na Oncoclínicas, em São Paulo (SP). 

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

Ao assinar nossa newsletter, você concorda com os termos de uso do site.