Cachorro pode comer caqui? Veja frutas permitidas e proibidas

Além da ração e petiscos, saiba quais frutas o cachorro pode ou não comer para complementar sua alimentação sem riscos à saúde (COM VÍDEO)

Descubra quais frutas os pets podem e não podem comer
Descubra quais frutas os pets podem e não podem comer - Shutterstock

por Thaís Lopes Aidar
Publicado em 21/06/2022 às 12:30
Atualizado às 12:30

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

Além de ração e comida, é muito comum alguns tutores darem frutas para os cachorros. Mas será que isso é bom para a saúde deles? Segundo a médica veterinária integrativa Laissa Santiago, sim. "Os cães, no processo de domesticação, evoluíram como carnívoros oportunistas. Além de carnes, visceras, cartilagens e ossos, na natureza, complementam a dieta com insetos, ovos, frutas, sementes e gramíneas. É dessa forma que garantem uma dieta balanceada e completa", explica. 

Ou seja, as frutinhas são muito bem-vindas, mas com algumas ressalvas, viu? Isso porque cães e gatos contam com a falta da amílase na saliva, uma importante enzima para digestão. Assim, cabe ao pâncreas trabalhar dobrado para conseguir digerir os carboidratos — e isso inclui as frutas! Portanto, a oferta deve ser moderada e bem escolhida. Nada de substituir refeições, viu?

Frutas permitidas para os pets

Confira algumas opções que são benéficas e seguras para a saúde do animal:

  • Amoras, mirtilos, morango e kiwi: fontes de antioxidantes e fitoquímicos, reduzem o risco de câncer, a taxa de envelhecimento, fortalecem a imunidade e protegem órgãos suscetíveis aos danos causados por oxidação, como os olhos e o cérebro, afastando o risco de catarata e disfunção cognitiva (“Alzheimer canino”);

  • Mamão e abacaxi: possuem enzimas digestivas e dão uma força com a digestão;

  • Melão e melancia: ricas em fibras e água;

  • Goiaba, framboesa e caqui: ricas em fibras, regulam o trânsito intestinal e são fermentadas pelas boas bactérias do intestino — então, sim, ele pode comer caqui!

Porém, apesar dessas frutas serem permitidas, vale ficar de olho em como o organismo do pet reage a elas, sobretudo no primeiro consumo. Assim, é possível identificar intolerâncias e alergias alimentares, que se manifestam através de sinais como vômitos, diarreia e coceiras. Nesses casos, suspenda a oferta e busque ajuda veterinária. 

Frutas proibidas para os pets

Já as opções abaixo devem passar bem longe da alimentação do bichinho, viu? Veja quais são e entenda os malefícios que podem causar à saúde dele:

  • Carambola: apresenta caramboxina, uma toxina que pode causar alterações neurológicas e ser nefrotóxica. A carambola também é fonte de ácido oxálico, o que pode levar à formação de cristais e cálculos de oxalato de cálcio em indivíduos predispostos;

  • Uvas: contém uma substância tóxica que pode levar a alterações, como aumento da frequência urinária e da ingestão de água por provocar lesões nos rins;

  • Casca e caroço de abacate: essas partes do abacate concentram grandes quantidades de persina, uma toxina que protege a fruta de fungos e pode levar à falência de órgãos em cães, dependendo da quantidade ingerida.

Ou seja, além de não ofertar essas frutas, vale ficar sempre de olho para checar se o pet não comeu. Para isso, tome cuidado com o lugar onde guarda e também com os pedaços que eventualmente podem cair no chão. 

E aí, você já sabia quais frutas são permitidas? Confira mais sobre o assunto no vídeo:

Fonte: Laissa Santiago, médica veterinária integrativa. 

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

Ao assinar nossa newsletter, você concorda com os termos de uso do site.